Diário da Manhã

sábado, 21 de maio de 2022

Notícias

Câmara de Capão do Leão oferece curso de Libras

Câmara de Capão do Leão oferece curso de Libras
13 maio
10:20 2022

Todos os vereadores, servidores e estagiários participam de curso de Linguagem Brasileira de Sinais. Iniciativa é pioneira na região

Vereadores André Porto e Thyzyu participam das aulas práticas em LIBRAS

Uma situação inédita entre as câmaras de vereadores da Zona Sul. Em Capão do Leão, todos os servidores do Legislativo, vereadores, assessores e estagiários estão sendo treinados na Linguagem Brasileira de Sinais (LIBRAS). Segundo o IBGE, cerca de 5% da população é surda. São milhões de brasileiros que vivem sem som, sem música, sem fala, com dificuldades de comunicação.

A iniciativa partiu da Mesa Diretora, que percebeu a necessidade de inclusão do treinamento para melhor atender essa parcela da população surda, fazendo com que haja mais acolhimento aos portadores da especialidade.

O curso com duração de 40 horas está sendo ministrado pelo Instituto LADD, de Pelotas, que oferece o serviço de formação, pesquisa e intervenção com o objetivo de disseminar a LIBRAS.

“A iniciativa é pioneira e queremos que sirva de exemplo para as demais Câmaras da região, que precisam voltar os olhos para essa parcela significativa da população”, observa o presidente da Câmara de Capão do Leão, vereador Edimar Borges Barros, o Thyzyu (PDT).

Treinamento acontece no Plenário da Câmara

As aulas são ministradas todas as quartas e sextas-feiras e foram muito bem recebidas pelos participantes. Para o vice-presidente do legislativo, vereador André Porto (PTB), a inclusão é fundamental. “Conseguimos qualificar a prestação do serviço público, atendendo a todos. Capão do Leão está sempre atento às necessidades de seus moradores”. O vereador André Porto é autor de uma lei municipal, sancionada pelo Executivo, que obriga a instalação de brinquedos adaptados para crianças com necessidades especiais, nos parques e praças municipais.

O curso alterna momentos de aulas teóricas com a aplicação na prática da comunicação em sinais. “Ainda existem muitos desafios a serem superados para proporcionar uma maior integração das pessoas surdas, mas acredito que este passo que estamos dando é muito importante e significativo”, disse Thyzyu.

Com o curso, e a prática da LIBRAS, acontece uma reorganização da forma de pensar, se expressar e comunicar as ideias. Há toda uma contextualização da língua portuguesa com a LIBRAS, para que o mundo oralizado seja cada vez mais compatível com os sinais.

“A importância do ensino em LIBRAS é a comunicação, a relação e o diálogo entre as pessoas, para que o processo de linguagem possa ser entendido e compreendido cada vez por mais gente. Isso é inclusão. E é isso que estamos fazendo aqui na Câmara de Capão do Leão”, finaliza André Porto.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções