Diário da Manhã

sábado, 24 de fevereiro de 2024

Notícias

Capa de Elifas Andreato ilustra primeiro álbum solo de Ricardo Rabelo

Capa de Elifas Andreato ilustra primeiro álbum solo de Ricardo Rabelo
05 fevereiro
14:28 2024

Lançado dia 25 – no mês de janeiro que parecia que nunca iria acabar – o álbum Parte da Revolução é uma delícia de se ouvir! E, com a brilhante capa de Elifas Andreato, eu, que o conhecia muito bem, não poderia deixar essa obra passar despercebida

Marcelo Gonzales

@celogonzales @vidadevinil

Ricardo Rabelo é cantor, compositor, arranjador e produtor musical e de uma sensibilidade incrível, iniciando –assim como eu- aos 15 anos, tocando percussão. Logo aos 20 anos começou a estudar banjo e hoje participa do cenário musical tocando cavaco e banjo.

Vamos começar a falar do álbum citando a música em homenagem a Elifas Andreato, o maior capista de discos de vinil do Brasil, que é a quinta faixa, intitulada Ele Fez, Ele Faz, ELIFAS, o carinho e a gratidão expressados nessa canção por Ricardo Rabelo e com participação de Criolo e Fabiana Cozza me emocionaram e deram uma sensação gostosa de ‘justiça seja feita’ àquele que deixou um trabalho desconhecido ainda por muitos. #gratidaoelifas

Cultura e Arte fazem parte da Revolução!

Parte da Revolução, música escolhida por Elifas Andreato para ser a capa do álbum e que o batiza, é um partido alto muito gostoso de se ouvir, com uma letra importante e real, onde o próprio Ricardo Rabelo revela: “Esse partido alto é uma sátira aos corruptos do país, apesar do tom debochado estamos falando sobre um assunto sério.”

A letra de Clareia, Clareou é um verdadeiro pedido a espiritualidade para clarear e amenizar os nossos caminhos e do nosso povo sofrido. Rabelo explica que a letra chegou para ele como um presente de Emerson Madureira: “Quando ganhei esse presente do Emerson, pedi ao Pai para clarear a vida e a mente das pessoas de bom coração que necessitam de luz para seguir na caminhada.“

As outras músicas que fazem parte desse novo álbum são: No Compasso da Maré, A Força do Amor, Pintou Temporal, Paulicéia Minha Vida, Céu de Favela, Chuvas Torrenciais e Pra Tupã / Rei de Ketu, sendo todas elas sambas de autoria de Ricardo Rabelo em parceria com figuras importantes do segmento, como Lucas Bueno, Willian Borges, Emerson Madureira, Dito Silva, Jefferson Santiago, Anderson Cobra, Nayara Campos, Rozi Rabelo, Emerson Urso, Rafael Xavier, entre outros.

Sendo um dos fundadores do Pagode da 27, Ricardo Rabelo integra esse projeto sociocultural há 18 anos e com ele teve a oportunidade de gravar nos CD’s A Comunidade Chegou, Filhos da Favela e É O Povo Na Cabeça.

Produzido, dirigido e arranjado por Ricardo Rabelo, co-produção e regência de Leandro Carvalhal, direção geral de Beatriz Berjeaut, produção executiva de Kler Correa e Rozi Rabelo, projeto gráfico de Rozi Rabelo e capa de Elifas Andreato, este álbum foi gravado pela gravadora Oloko records e está em todas as plataformas de streaming Parte da Revolução é um projeto consistente e de muitíssima qualidade do amigo Ricardo Rabelo, que soube fazer, além de um excelente álbum, uma homenagem mais do que justa a outro grande amigo: Elifas Andreato.

 

Crédito das fotos: Hertz Oliveira       Capa do álbum: Elifas Andreato

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções