Diário da Manhã

quinta, 20 de junho de 2024

Notícias

Chuva acima do previsto altera mapa de risco em Pelotas

Chuva acima do previsto altera mapa de risco em Pelotas
24 maio
14:20 2024

População do Ceval, vila Farroupilha, áreas baixas da avenida Francisco Caruccio e Colina do Sol, além de imediações da avenida Brasil, no bairro Simões Lopes, devem sair de suas casas imediatamente

A chuva acima do previsto que cai sobre Pelotas desde quarta-feira (22) obriga a Prefeitura a promover alterações no mapa de risco para inundações. Com acumulados que variam entre 130 a 160 milímetros nas últimas horas (pluviômetro do Sanep na região da Gotuzzo marca 167 milímetros até às 6h30 desta sexta, desde quarta), passam a ser sinalizados em vermelho o loteamento Ceval, vila Farroupilha, áreas baixas da avenida Francisco Caruccio e da Colina do Sol, além das imediações da avenida Brasil, a principal do bairro Simões Lopes. A orientação é para que moradores dessas áreas levantem os móveis e saiam de casa imediatamente.

Confira o mapa atualizado aqui  

As informações foram divulgadas na manhã desta sexta-feira (24) durante live da prefeita Paula Mascarenhas, transmitida pelas redes sociais da Prefeitura.

“A chuva superou o previsto pelos institutos de meteorologia para Pelotas, com acumulados que variam entre 130 e 160 milímetros, por isso precisamos mudar o mapa e sinalizar novas áreas em vermelho, o que significa que as pessoas precisam levantar os móveis e sair de casa”, disse a gestora, minutos antes da aula magna da nova turma de agentes da Guarda Municipal, nas dependências do Pelotas Parque Tecnológico.

Conforme Paula, citando o Corpo de Bombeiros, nessas regiões já se têm ruas alagadas. Moradias, no entanto, ainda não foram invadidas pelas águas. A prefeita deixou claro também que a sistema de drenagem do município trabalha a pleno desde a noite passada, por meio das casas de bomba e das bombas suplementares cedidas pela iniciativa privada. Porém, essa estrutura já está no limite, mandando água para o canal São Gonçalo – manancial que apresenta níveis históricos de alta. A última medição, das 8h, indicava 2,88 metros – a mesma da enchente histórica de 1941, que no dia 16 deste mês chegou a 3,02 metros.

A previsão é que a chuva continue até o fim da tarde desta sexta. Equipes da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros já estão nos locais considerados como áreas de risco nesta manhã.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções