Diário da Manhã

quarta, 17 de julho de 2024

Notícias

Deputados cobram recursos do governo federal para reconstrução do RS

Deputados cobram recursos do governo federal para reconstrução do RS
11 julho
01:19 2024

Parlamentares estaduais reclamam que os recursos prometidos não chegam

Deputados que compõem a Comissão de Economia, Desenvolvimento Sustentável e do Turismo da Assembleia Legislativa, durante o período de Assuntos Gerais da reunião, cobraram do governo federal recursos para a reconstrução do Rio Grande do Sul. O encontro foi conduzido pelo deputado Gustavo Victorino (Republicanos), presidente do colegiado.

Ao iniciar o debate, o deputado Guilherme Pasin (PP) reclamou da narrativa construída pelo governo federal de envio de recursos para a reconstrução do RS. “Por enquanto nada ou muito pouco existe, é palpável”, acrescentou. Ele citou as tratativas para viabilizar aeroportos estaduais por parte da Infraero, que foram desmentidas pelo ministro dos Aeroportos, Silvio Costa Filho, e a reposição, a fundo perdido, do ICMS para os municípios gaúchos, uma das pautas da Marcha dos Prefeitos a Brasília, realizada na semana passada. “De resposta aos pedidos dos prefeitos, nada. Me parece que estão reservando as informações, talvez para um momento de um palanque maior, com pompa e circunstância. É mais um tapa na cara do povo gaúcho que está precisando de ajuda do governo da União”, declarou.

Pasin também criticou os anúncios de destinação de recursos feito pelo ministro da Reconstrução Paulo Pimenta. “Eu pedi cautela para ele no anúncio de bilhões de reais, porque até agora os investimentos são em suspensão de dívidas e lastros de financiamentos, como o perdão dos juros da dívida do RS. Isso é uma falácia, porque o capital continuará sendo cobrado do governo estadual”, apontou.

Além disso, o parlamentar cobrou a regulamentação para utilização dos recursos da suspensão do pagamento da dívida, aprovada pelo Congresso Nacional em razão do estado de calamidade. “O governo da União há mais de 60 dias não consegue regulamentar o uso deste recurso, não se sabe como utilizar o recurso, é descaso total com o povo gaúcho. Estão nos secando, nos deixando à míngua, humilhando o povo gaúcho, o que é inaceitável”, indignou-se.

Por sua vez, o deputado Prof. Claudio Branchieri (Podemos) disse que o governo federal é incompetente. “Não tem nada, é um vazio de ideias. Eles não regulamentaram porque não sabem o que estão fazendo”, assegurou. Conforme o deputado, foi anunciado pelo governo federal o Programa Manutenção de Emprego e Renda, destinando dois salários mínimos por empregado, beneficiando mais de 430 mil trabalhadores, de 20 mil empresas, localizados nos municípios atingidos pelas enchentes. “Mas hoje saíram os dados: dois terços dos requerentes que tinham direito ao auxílio tiveram negadas as suas solicitações. Os 430 mil que seriam hipotéticamente beneficiados se transformaram em 80 mil; os mais de 1 bilhão para manutenção de emprego e renda viraram 220 milhões. Este governo incompetente, que está humilhando o RS, deve ser esquecido. Estamos sós”, afirmou. Por último, Branchieri disse que a inexistência de recursos para o aeroporto Salgado Filho é um símbolo do quão perverso e cruel é esse governo.

O presidente do colegiado, deputado Gustavo Victorino (Republicanos), destacou que, até agora, a empresa administradora do Aeroporto Salgado Filho vem trabalhando com recursos próprios para retomada das operações. “O governo federal não repassou nada para a Fraport, assim como o RS não recebeu nenhum recurso a fundo perdido”, informou.

Presenças

Participaram da reunião os deputados Dirceu Franciscon (União), Guilherme Pasin (PP), Gustavo Victorino (Republicanos), presidente, Jeferson Fernandes (PT), Paparico Bacchi (PL), Prof. Claudio Branchieri (Podemos) e Zé Nunes (PT).

 

Foto: Celso Bender/AL

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções