Diário da Manhã

sábado, 24 de fevereiro de 2024

Notícias

Ecopontos: O que você precisa saber para descartar materiais

Ecopontos: O que você precisa saber para descartar materiais
28 novembro
16:22 2023

Como alternativa para descarte de resíduos inservíveis, reutilizáveis ou que possam ser reciclados, Pelotas conta com quatro Ecopontos

Sob a gerência do Sanep desde 2021, os espaços são disponibilizados à população para dar a devida destinação aos resíduos descartados. O hábito de descartar os materiais corretamente é fundamental para a conservação do meio ambiente, mas é preciso estar atento ao que pode e não pode ser levado até as unidades.

Os Ecopontos são opções viáveis para evitar o descarte dos resíduos de forma incorreta. O chefe do Departamento de Resíduos Sólidos (Ders) da autarquia, Edson Plá Monterosso, destaca que os espaços também recebem materiais que não podem ser recolhidos nas coletas orgânica e seletiva — disponíveis em toda a cidade. “Pensando em possibilitar que a população consiga um local ambientalmente correto, regrado e específico para recebimento de determinados materiais, evitando que sejam colocados em terrenos baldios ou outras áreas públicas, é que foram criados os Ecopontos”, explica Monterosso.

Nos últimos dois anos, o Sanep executou reformas e requalificações que ampliaram a capacidade dos espaços, além de tornar as quatro unidades mais eficientes e atrativas aos clientes. Entre as mudanças, estão a construção de novos muros, sistemas de alarme, portão eletrônico, cerca elétrica, sistema de drenagem pluvial, aquisição de novas caixas metálicas coletoras e a sinalização interna.

Como funcionam os Ecopontos

Ao entrar no Ecoponto, a pessoa deve se identificar ao servidor no local e depois se dirigir à coletora do material que deseja descartar, todas são devidamente identificadas, com a informação de quais produtos recebem. Além disso, os funcionários estão presentes nas unidades para orientar o público. No momento do descarte, o responsável pela condução dos materiais até a coletora correta é a pessoa que levou os resíduos.

Por serem lugares de alto fluxo de materiais, o coordenador do Ders explica que, por vezes, é preciso que os usuários aguardem o processo de retirada dos materiais e esvaziamento das caixas metálicas coletoras, incluindo as manobras dos poliguindastes. “Prezamos pela segurança e eficiência na operação dos nossos Ecopontos Municipais. Por isso, estabelecemos limites, tanto para as quantidades de materiais que podem ser levadas por pessoa diariamente, quanto para o total de resíduos nos espaços. Assim, várias vezes ao dia se faz necessário esvaziar as coletoras para manter os locais funcionando a pleno”, salienta.

Qual a importância de realizar o descarte correto de resíduos

Além de auxiliar na preservação do meio ambiente, ao descartar corretamente os resíduos evita-se a formação de lixões ao longo na cidade por descarte em locais impróprios. Monterosso aponta que a separação e a destinação correta para os materiais estão cada vez mais presentes no cotidiano dos pelotenses. “A população, a gente observa pelos números, aumentou muito o descarte desses resíduos e hoje não tem mais como imaginar que a cidade possa funcionar normalmente em termos de descarte de resíduos sem os Ecopontos”, comenta.

O que pode ser descartado nos Ecopontos

Em função das características dos resíduos, cada usuário tem o limite de 1m³ (um metro cúbico) por descarte, o que equivale em torno de uma caixa d’água de mil litros. Alguns materiais que podem ser descartados nas unidades são:

– Resíduos recicláveis: papel, papelão, plástico, metal, isopor, vidros e espelhos.

– Resíduos de eletroeletrônicos de linha branca: televisão, monitor, computador, impressora e eletrodomésticos, como geladeira e fogão.

– Resíduos de construção civil: tijolos, blocos de cerâmica, concreto, telhas, forros, entre outros.

– Resíduos volumosos desmontados: móveis como sofás, armários, guarda-roupas, entre outros. Eles devem estar desmontados no momento do descarte, pois os móveis inteiros ocupam muito espaço e prejudicam outros moradores que pretendem levar seus resíduos.

– Resíduos de manejo de vegetação e jardinagem: como podas e supressão.

– Pneus: a quantidade máxima é de quatro pneus.

– Óleo de cozinha usado: ele é descartado na estrutura disponível no Ecoponto. Futuramente, esse óleo é transformado em produtos de limpeza para o Município por meio do projeto Óleo Sustentável.

O que não pode ser descartado nos Ecopontos

– Resíduos biológicos: como remédios, agulhas, curativos, entre outros.

– Resíduos químicos e industriais: como embalagens de agrotóxicos, lâmpadas, pilhas, entre outros.

– Resíduos orgânicos: restos de alimentos e outros materiais orgânicos.

Onde estão localizados os Ecopontos

– Ecoponto JK  –  Avenida Juscelino Kubitschek, 3.195: funciona de segunda a sábado, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

– Ecoponto Laranjal –  Rua Bom Jesus, 95, no Balneário Valverde: funciona de segunda a sábado, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

– Ecoponto Balsa – Rua Paulo Guilayn, 201: funciona de segunda a sábado, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

– Ecoponto Cerquinha – Rua Engenheiro Hugo Veiga, 155: funciona de segunda a sábado, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções