Diário da Manhã

quinta, 20 de junho de 2024

Notícias

Enchente aumenta risco de acidente provocado por animais peçonhentos

Enchente aumenta risco de acidente provocado por animais peçonhentos
22 maio
08:14 2024

Secretaria de Saúde recomenda atenção em áreas alagadas, residências e ambientes com destroços, como buracos e frestas

Com o aumento da enchente e ambientes com destroços no município, o risco de acidentes provocados por animais peçonhentos cresce gradativamente. Conforme a Vigilância em Saúde do município, escorpiões, aranhas e cobras procuram se abrigar em locais secos, como o interior das residências ou pontos de acúmulo de entulhos. Essa mudança de comportamento de parte das espécies requer novas orientações de prevenção e cuidado com os animais.

Secretaria de Saúde recomenda atenção em áreas alagadas, residências e ambientes com destroços, como buracos e frestas. Foto: Gustavo Vara/Arquivo Ascom

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), a maior probabilidade de acidentes é com a cobra jararaca, da espécie Bothrops sp. A presença desses animais nas vias urbanas se dá pela busca de um local seco, logo, é possível que sejam encontrados nas águas se locomovendo.

As picadas dos animais podem resultar em envenenamento, com alternância dos sintomas a depender da espécie envolvida. A diretora de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Aline Machado, orienta que, caso o cidadão seja picado, procure o Pronto Socorro, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) ou a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima.

Mais informações podem ser obtidas com o Centro de Informações Toxicológicas (CIT) do Estado, pelo telefone 0800 721 3000. A SMS orienta o cidadão que, caso encontre um animal peçonhento, entre em contato diretamente com a Patrulha Ambiental da Brigada Militar (Patram), pelo telefone (53) 98428-7444 para notificar o ocorrido

Orientações de prevenção contra os animais peçonhentos

– Atenção em áreas alagadas, pois serpentes podem estar se deslocando em busca de terra seca

– Procure vistoriar os possíveis locais dos abrigos ao anoitecer, quando os animais ficam mais ativos

– Ao voltar para casa, inspecione todos os lugares e verifique se há presença dos animais

– Sacuda roupas, sapatos, toalhas e lençóis antes de usá-los

– Não coloque as mãos em buracos ou frestas

– Utilize ferramentas como enxadas, cabos de vassoura e pedaços de madeira compridos para mexer em móveis ou objetos

– Não ande descalço para evitar contato direto com o solo

– Durante a limpeza, tome cuidado ao tocar ou pegar qualquer objeto

– Em caso de acidente, lavar o local com água e sabão e não fazer garrote

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções