Diário da Manhã

quarta, 24 de abril de 2024

Notícias

HE-UFPel é pioneiro na utilização de sistema com uso de inteligência artificial

HE-UFPel é pioneiro na utilização de sistema com uso de inteligência artificial
27 março
18:59 2024

Conheça NoHarm.AI, o aliado da farmácia clínica, que visa solucionar erros em prescrições médicas

Não é novidade que a tecnologia aliada a processos e métodos humanos tem realizado grandes avanços na ciência. Quando o assunto é saúde e qualidade de vida, a precisão das máquinas se torna uma grande aliada. E é visando essa excelência que as farmácias clínicas dos hospitais universitários federais adotaram um novo sistema com uso de inteligência artificial.

No-Harm.ai é o nome da ferramenta que auxiliará o serviço de farmácia clínica no manejo dos medicamentos. O sistema se vincula aos dados dos hospitais indicando onde estão os potenciais erros de prescrições e identificando os pacientes críticos, aumentando a segurança, qualidade assistencial e a eficiência hospitalar.

Após período de integração com o sistema de gestão hospitalar e prontuário, o Aplicativo de Gestão para Hospitais Universitários (AGHU), neste mês de março será iniciada uma etapa piloto de implantação na análise de prescrições do Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas (HE-UFPel).

Como funciona?

Patrícia Tust, farmacêutica clínica e coordenadora da fase de implantação do projeto piloto no HE-UFPel explica: “A inteligência artificial extrai dados do software AGHU, compilando as informações mais importantes em uma tela para visualização de prescrições, exames e evoluções dos pacientes. Estas informações, juntamente com os alertas emitidos pelo NoHarm possibilitam a tomada de decisão farmacêutica, junto aos prescritores”.

Na prática, o NoHarm emite alertas de incompatibilidade e interações entre medicamentos, duplicidade terapêutica, medicamentos potencialmente inapropriados para idosos, prescrições de doses elevadas, medicamentos que devem ter a dose ajustada em virtude da função renal ou hepática do paciente, entre outros. Estes alertas qualificam a processo de avaliação farmacêutica das prescrições, permitindo que o profissional possa contatar o médico e informar sobre todos os riscos, solicitando ajustes de prescrição, sempre que necessário.

No mês de março ocorreram as primeiras capacitações dos farmacêuticos para utilização do sistema. Segundo Kátia Leston Bacelo, chefe do Setor de Farmácia Hospitalar, a ideia é que, em até seis meses, a avaliação das prescrições de todas unidades do HE-UFPel contem com o auxílio da inteligência artificial. O piloto começa ainda em março com os pacientes da UTI.

Marcelo Diogo Colossi, chefe do Setor de TI e Saúde Digital explica que o software opera de forma on-line, hospedado na nuvem da Noharm. Dessa maneira, não há necessidade de instalação em uma máquina. Cada farmacêutico terá seu login e senha para acesso ao sistema. Dessa forma, o HE-UFPel será o pioneiro na Rede EBSERH a utilizar a ferramenta.

Entendendo o benefício da ferramenta para a segurança do paciente, em fevereiro deste ano, a Rede da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) assinou um acordo de cooperação centralizado, que disponibilizará a ferramenta para todos os hospitais da rede. O sistema de contrato por assinatura é disponibilizado de forma 100% gratuita para o SUS.

 

Foto: Dóris Rolim/GHC

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções