Diário da Manhã

quinta, 20 de junho de 2024

Notícias

Polícia Penal participa da quarta fase de operação nacional de combate à comunicação ilícita em unidades prisionais

Polícia Penal participa da quarta fase de operação nacional de combate à comunicação ilícita em unidades prisionais
27 abril
17:26 2024

Ao todo, 170 celas e 1.491 apenados foram revistados

A Polícia Penal realizou, entre quarta-feira (24/4) e sexta-feira (26/4), revistas em quatro estabelecimentos prisionais do Estado. As ações integram a quarta fase da Operação Mute, coordenada pela Secretaria Nacional de Políticas Penais (Senappen) e que tem como objetivos retirar celulares de unidades prisionais como forma de combater a comunicação ilícita do crime organizado e reduzir os índices de criminalidade. Ao todo, 133 aparelhos telefônicos foram apreendidos.

A iniciativa ocorreu de forma simultânea em todo o país e contou com a atuação de servidores penitenciários federais e estaduais em 51 unidades prisionais. No Rio Grande do Sul, 170 celas e 1.491 apenados foram revistados. As operações foram realizadas no Complexo Prisional de Canoas e nas penitenciária estaduais de Porto Alegre, Caxias do Sul, e Santa Maria.

O titular da Secretaria de Sistemas Penal e Socioeducativo (SSPS), Luiz Henrique Viana, destacou a relevância das revistas nos estabelecimentos para garantir mais segurança para a sociedade. “A Polícia Penal gaúcha tem realizado um trabalho importante, com uma rotina frequente de operações nas unidades prisionais, que viabilizam a apreensão de materiais ilícitos e ajudam a combater a comunicação de organizações criminosas. De forma articulada com a Senappen, temos conseguido alcançar bons resultados”, afirmou.

As operações envolveram 330 servidores penitenciários, entre integrantes do Grupo de Ações Especiais (Gaes), dos Grupos de Intervenção Rápida (GIRs) das 1ª, 2ª, 7ª, 9ª e 10ª Regiões Penitenciárias e das próprias unidades prisionais.

O superintendente dos Serviços Penitenciários, Mateus Schwartz, ressaltou o papel da Polícia Penal do Rio Grande do Sul na estratégia nacional de enfrentamento da criminalidade no sistema prisional. “Essa integração qualifica a nossa atuação e potencializa o enfrentamento ao crime organizado. É, também, o reconhecimento da qualidade dos nossos servidores nas intervenções prisionais e na retirada de materiais ilícitos de dentro das unidades”, frisou.

Esta é a maior ação realizada pela Senappen no contexto de combate ao crime organizado, considerando o número de Estados participantes, a quantidade de servidores penitenciários envolvidos e as unidades prisionais revistadas. A coordenação no Estado foi feita pelo Departamento de Inteligência e Operações Estratégicas da SSPS e pelo Departamento de Segurança e Execução Penal da Polícia Penal, com participação do Departamento de Inteligência da instituição.

Fases anteriores

A primeira fase ocorreu entre 16 e 27 de outubro de 2023 e resultou na apreensão, em todo o país, de 1.166 aparelhos celulares. As operações foram realizadas em 68 unidades prisionais de 26 Estados. Ao todo, 55.919 pessoas privadas de liberdade foram revistadas.

Na segunda fase, de 11 a 15 de dezembro de 2023, houve a apreensão de 1.294 aparelhos celulares. A operação ocorreu em 114 estabelecimentos de 26 Estados e do Distrito Federal, totalizando 75.672 apenados revistados.

Na terceira, de 31 de janeiro a 2 de fevereiro, foram apreendidos 631 aparelhos em 87 estabelecimentos prisionais de 27 unidades federativas. Somadas, as três etapas da operação retiraram 3.091 celulares usados para comunicação ilícita no interior de presídios do país.

 

Foto: Jurgen Mayrhofer/Ascom SSPS

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções