Diário da Manhã

sábado, 24 de fevereiro de 2024

Notícias

Prefeitura alerta sobre a proliferação do mosquito da dengue

Prefeitura alerta sobre a proliferação do mosquito da dengue
08 fevereiro
10:20 2024

Neste ano, foram localizados em Pelotas, 37 focos do mosquito Aedes aegypti, sendo 22 em janeiro e 15 neste mês

A Secretaria de Saúde alerta a população para os cuidados que se deve ter, para auxiliar no combate à proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. Em 2024, o Rio Grande do Sul registrou 5.163 notificações de casos suspeitos da doença. Desse número, 2.534 foram confirmados. Para prevenir a proliferação do inseto, é fundamental evitar o acúmulo de água parada em recipientes, como vasos de plantas, pneus, garrafas plásticas, lixo, sucata e pontos que formem criadouros do mosquito.

Agentes atuam na prevenção à proliferação do mosquito – Foto: Michel Covello

Neste ano, foram localizados, em Pelotas, 37 focos do mosquito Aedes, sendo 22 em janeiro e 15 neste mês. Os bairros com maior incidência são o Fragata, Três Vendas, Barragem, praia do Laranjal e Centro. Também foram confirmados quatro casos de dengue sendo um autóctone, contraído no município e três importados – pacientes que contraíram a doença fora da cidade. Em janeiro, foram 23 notificações de casos suspeitos e, neste mês, seis.

“O mais importante no combate ao Aedes é eliminar os criadouros. Essa tarefa é da responsabilidade de todos. Como tem se verificado períodos de chuvas e temperaturas altas, há tendência ao aumento de recipientes e reservatórios abastecidos com água, que podem ser possíveis criadouros, afirma a Diretora de Vigilância em Saúde, Aline Machado. Ela alerta, também, que nos dias de feriadão de Carnaval, quando as pessoas muitas vezes viajam para outras cidades, é preciso cuidar para não deixar água acumulada em vasos, potes ou qualquer objeto que a represe, tornando-se potenciais criadouros da larva do mosquito. Ainda é recomendado uso do repelente para não adquirir a doença em outros locais. Dúvidas e orientações sobre o combate ao mosquito podem ser esclarecidas pelo telefone do Programa Aedes, pelo WhatsApp (53) 9115-6284, ou pela Ouvidoria da Saúde (53) 3284.7709.

Orientações

Fique atento aos sintomas

O atendimento de um caso suspeito de dengue, com sintomas como febre alta, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, dor muscular e nas articulações, manchas vermelhas pelo corpo, fadiga, mal-estar geral, vômitos, náuseas é realizado nas Unidades Básicas de Saúde, onde haverá o primeiro atendimento para os sintomas e a notificação do caso suspeito.

Orientações gerais para os sintomáticos:

  • Beber bastante água.
  • Utilizar repelente no corpo. Se você está com suspeita ou é um caso confirmado de dengue, isso evita que os mosquitos sejam infectados e contaminem mais pessoas. Se você não tem a doença, proteja-se dela!
  • Não se automedicar

Orientação para prevenção da proliferação do mosquito

– Não acumule água em recipientes. Fazer sempre a conferência, principalmente após períodos chuvosos.

– Coloque o lixo em sacos plásticos bem fechado;

– Vire garrafas vazias para baixo.

– Tampe os reservatórios de água.

-Cubra pneus velhos.

-Desobstrua as calhas de água.

– Realize a limpeza mecânica de recipientes que ficaram com água parada, a fim de evitar que os ovos do mosquito fiquem depositados e eclodam posteriormente.

– Instale telas em portas e janelas das residências, para funcionar como barreira de entrada do mosquito. Também é indicado o uso de mosqueteiros em camas, principalmente de acamados e crianças que ficam mais suscetíveis a serem picados.

Sobre o autor

Hélio Freitag Júnior

Hélio Freitag Júnior

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções