Diário da Manhã

sexta, 23 de agosto de 2019

Notícias

BOKADA SESSION : Diabluras recebe som hardocore do Equador

BOKADA SESSION : Diabluras recebe som hardocore do Equador
08 agosto
08:45 2019

Sábado pós meia-noite, shows com “Kancer S.A.”, “Glory Hole” e “Realidade Simulada”

Por Carlos Cogoy

Hardcore punk diretamente de Quito. Em mais uma edição do Bokada Session, numa promoção do Coletivo Apoie o Movimento Underground (AMU), e estúdio Bokada, sábado pós meia-noite, espaço ao som pesado. No Diabluras – Félix 954 -, equatorianos da Kancer S.A., e os grupos locais “Glory Hole” e “Realidade Simulada”. Até meia-noite, ingresso a R$10,00.

EQUADOR – Criada em 2011, a Kancer S.A. está em turnê pela América do Sul. Na agenda da banda, países como Colômbia, Peru, Argentina e Uruguai. No Brasil, Pelotas terá show do trio que reúne Diego Raposo (baixo, voz), Andres “Paranoid” (guitarra, voz), e o baterista Alegandro “Batketa”. Os integrantes divulgam que a ideia da “Kancer S.A.” é  “representar todos os vícios que temos, não só a doença, mas a sociedade que nos consome como política, televisão, dinheiro e tudo o que acaba se tornando nossa dependência, simplesmente algo que não tem cura”. Entre as influências: Asta Kask; R.K.L.; Raw Power; Poison Idea;  Kadenazo; E150. Contatos: (53) 9 8122.9925. E-mail: bandarealidadesimulada@gmail.com

Chegando à cidade, trio do Equador que está em turnê pela América do Sul

Chegando à cidade, trio do Equador que está em turnê pela América do Sul

REALIDADE Simulada é banda local que reúne Kelvin Vasconcellos (guitarra, voz), Vitor Alano (guitarra e voz), Julio Machado (baixo), e Murilo Uarth (bateria). Na sonoridade: hardcore; Rap Rock; Nu Metal; Rap Metal; Metal Alternativo; Funk Metal. O grupo divulga: “Realidade Simulada é um quarteto com fortes influências do hardcore, metal e Rap nacional. Com um repertório 100% autoral, a banda tem intuito de dar voz às aflições geradas pela racionalidade capitalista, pela sociedade do consumo que rouba sonhos e desejos, nos mata por dentro e obriga a ser nada além de um número. As músicas passam pelo peso da crítica, e a sensibilidade dos sentimentos”.

GLORY Hole reúne decanos do underground de Pelotas e região. Na banda: Douglas ‘tio’ Jardim (voz); Anderson Fleischmann (guitarra); Rubira (baixo); Eder Silva (bateria).

 

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções