Diário da Manhã

sexta, 18 de janeiro de 2019

Notícias

BRASIL : CT da Sanga Funda pode demorar

21 novembro
10:24 2014

Uma das necessidades do Brasil para 2015 é ter finalmente um campo suplementar. A obra no Centro de Treinamento da Sanga Funda segue em andamento. Não há a garantia de que em janeiro seja liberado um dos três campos, os quais estão sendo preparados pela ação da Associação Xavante. Já o campo – em dimensões reduzidas – no terreno, em que havia a cancha de futebol de sete – área anexa ao Bento Freitas -, deve ficar pronto para uso ainda neste ano.

Um dos diretores da Associação Xavante, o ex-presidente Hamilton Santos, reconhece as dificuldades para cumprir o cronograma da obra na Sanga Funda. “Na verdade é difícil, porque é uma obra muito grande e há dificuldade de dinheiro”, diz. O projeto, que contempla cinco campos de treinamento e uma área para alojamento, começou a ser colocado em prática em 2012. A ideia era ter entregado pelo um dos campos em condições de uso no começo de 2014.

Santos informa que os próprios diretores da Associação tem colocado a mão nas ferramentas e trabalhado diariamente. “Todos os dias, às 5h (tarde), nós vamos para lá. Eu, o Fernando (Ribeiro), o Milton Peil”, relata. “Mas é difícil, porque parece que as pessoas não querem que as coisas saiam”, lamenta. Hamilton Santos diz que já não tem mais como dizer qual será o custo total para a conclusão do projeto.

Área de um dos campos no CT da Sanga Funda recebe irrigação para futuro plantio de grama

Área de um dos campos no CT da Sanga Funda recebe irrigação para futuro plantio de grama

ALTERNATIVA – A segunda iniciativa para o Brasil ter um campo suplementar é tocada pela Associação Cresce Xavante!. De acordo com Thiago Perceu, um dos fundadores da entidade, a obra parou nestes últimos meses por falta de dinheiro – já que houve outras necessidades de melhorias no Bento Freitas – e também em função dos jogos decisivos na Série D. A partir desta semana houve a retomada do trabalho como novo nivelamento do solo. “Queremos ver se conseguimos plantar a grama até a próxima semana. E aí em mais um mês, já dá para usar o campo”, afirma.

O material para a colocação de tela no entorno do campo e para a implantação do sistema de irrigação já está comprado. Perceu estima o custo da obra em torno de R$ 45 mil – todo o valor custeado pela Cresce Xavante!, especialmente com a receita da venda de produtos do clube na loja Tribo Xavante.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções