Diário da Manhã

sábado, 15 de junho de 2019

Notícias

“O BAIRRO DA GENTE” : Sítio Floresta apresenta demandas à prefeita

15 abril
08:53 2019

A área da Associação de Moradores do Sítio Floresta, à rua Abrilino Ferreira Cardoso, permaneceu lotada por centenas de pessoas, na tarde de sábado, durante a 7ª edição de ‘O Bairro da Gente’.

O projeto descentraliza o governo, levando-o ao encontro da comunidade, com oferta de serviços públicos, lazer, cultura, esportes, arte, distrações, entretenimento e a oportunidade de moradores apresentarem reivindicações à prefeita Paula Mascarenhas, ao vice Idemar Barz e ao secretariado.

“É bom estar aqui, perto da população; olhar nos olhos das pessoas e atendê-las na medida do possível. ‘O Bairro da Gente’ revitaliza nossas energias e nos anima para trabalhar ainda mais”, afirmou a prefeita.

PLEITOS envolveram saúde, segurança, pavimentação e transporte

PLEITOS envolveram saúde, segurança, pavimentação e transporte

PAUTAS DE DESTAQUE

A comunidade do Sítio Floresta mostra-se apreensiva com a escassez de médicos na Unidade Básica de Saúde (UBS) da localidade. O problema agravou-se com o declínio do programa Mais Médicos, do governo federal. Pelotas perdeu 15 profissionais e ainda não foi possível repô-los, porque a União está suprindo as vagas apenas em municípios menores, de até 200 mil habitantes.

“Estamos buscando uma solução, seja por contratação emergencial, seja por regime de plantão. Neste período, a UBS Salgado Filho está atendendo à demanda do Sítio Floresta com médicos e prescrição de receitas”, justificou a prefeita àqueles que se inscreveram para abordar o assunto na audiência de ‘O Bairro da Gente’.

O assunto foi encaminhado por Bruna Ferreira Dynczuk, do Residencial Amazonas, Lúcia Lígia Conceição, Rita de Cássia da Silva Jenske, Fernanda Bitencourt, Gilda Fonseca, José Inácio Dias Alves e outros. A prefeita ainda se disponibilizou à verificação da possibilidade da UBS/Ubai Lindoia prestar atendimento a moradores do Sítio Floresta, enquanto novo profissional não ingressar na Unidade da localidade.

Transporte coletivo foi outro tema que se sobressaiu na audiência. Moradores dos residenciais Roraima e Amazonas, principalmente, pleiteiam a alteração de itinerário e incremento de horários, para que, quando os ônibus cheguem às paradas correspondentes, não estejam lotados. Paula considerou o pedido e vai repassá-lo à Secretaria de Transporte e Trânsito (STT), para avaliação técnica das possibilidades de atendimento.

Pavimentação das vias, principalmente as do itinerário do transporte coletivo, também recebeu ênfase na 7ª edição de ‘O Bairro da Gente’. Cláudio Lettin, Gilda Fonseca, Arindo Schafer, Cristiano Dilli e outros solicitaram a Paula providências para melhorar as ruas por onde passam os ônibus.

A chefe do Executivo explicou que o trajeto dos coletivos é prioridade desta e da gestão do ex-prefeito Eduardo Leite. Dos R$ 60 milhões pleiteados junto à União, para obras nas ruas de itinerário dos ônibus, apenas R$ 10 milhões foram liberados, restringindo a possibilidade de a Prefeitura realizar os investimentos previstos. O Poder Público somará esforços na concretização de ações nas vias de trânsito pesado.

Bairro da Gente 04A segurança não ficou fora do rol de demandas do Sítio Floresta e a prefeita já tratou de ajustar um incremento de operações integradas na localidade. “Temos feito um trabalho com muita integração e estamos conseguindo reduzir os índices de criminalidade. Não vou descansar enquanto não atingirmos redução considerável das ocorrências de violência”, garantiu.

Questões pontuais, como alagamentos, obstrução de valetas e de canal de macrodrenagem, segurança no trânsito (quebra-molas), substituição de contêineres de lixo do residencial Amazonas, agilização de exames, extensão de rede elétrica, núcleo Vida Ativa e outros, consistiram em encaminhamentos da Chefe do Executivo diretamente aos secretários.

13.04.2019 - O Bairro da Gente no Sítio Floresta - Foto MichelILUMINAÇÃO PÚBLICA

Iluminação pública pautou também a audiência. Em resposta, Paula teve a oportunidade de relatar sua disposição de transformar a cidade com a mudança do atual sistema para LED.

“Em 2018, o Executivo enviou à Câmara de Vereadores dois projetos: o primeiro tratava da contribuição para iluminação pública; o segundo instituía Parceria Público Privada para o setor. Não foram aprovados”, lembrou.

A prefeita esclareceu que 80% dos brasileiros pagam contribuição para iluminação pública. “Pelotas paga o preço por não ter iluminação eficiente. Pelo projeto, os que têm menos recursos não pagariam a taxa. São aproximadamente 30 mil residências nessa faixa, além daqueles considerados de baixa renda pela CEEE, que também ficariam isentos. Os demais desembolsariam 10%”, explicou, complementando que haveria um contrato de desempenho para reposição imediata de lâmpadas queimadas (48 horas), enquanto todo o sistema, a começar pelos bairros, seria substituído por LED. “Vou ouvir vocês. Vamos decidir juntos sobre esse assunto”, afirmou.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções