Diário da Manhã

quinta, 13 de agosto de 2020

Notícias

Pelotas registra 26° Homicídio

Pelotas registra 26° Homicídio
26 março
08:47 2014

Por volta das 22h de terça-feira (25), Luis Felipe Eslabão Lopes (20 anos), vulgo “Lebrinha”, foi assassinado com três tiros. Ele pilotava uma moto Honda pela Av. Bento Gonçalves e, quando entrou na Rua Direitos Humanos, no Bairro Navegantes, foi surpreendido por dois homens que dispararam vários tiros em sua direção.

Ele foi atingido com um tiro no peito e dois nas costas. Ainda conseguiu pilotar por mais alguns metros, tendo colidido a moto com um automóvel que estava estacionado naquela rua.

A polícia já trabalha nas investigações e tem suspeitos para o 26º homicídio em Pelotas neste ano.

MACONHA : Plantação é encontrada em casa

MaconhaPoliciais civis da Delegacia Especializada em Furto, Roubos, Entorpecentes e Capturas realizavam diligências na tarde de segunda-feira para tentar localizar um suspeito de ter praticado um assalto na Zona do Porto. Durante a ação eles encontraram uma plantação de maconha em uma casa.

Segundo os policiais, ao todo havia cinco plantas medindo aproximadamente 1,80m cada uma, e estavam escondidas no fundo do pátio de uma residência. Os policiais encontraram, ainda, no interior da casa, uma muda e um pequeno tijolo de maconha já prensado para o uso. Os responsáveis pela residência não estavam no local durante a apreensão, mas segundo o delegado Guilherme Calderipe, titular da Defrec, já foram identificados e serão intimados para prestarem esclarecimentos e responderão por crime previsto na Lei de Drogas, que prevê o indiciamento criminal por posse de entorpecente, se for constatado que a droga seria usada para consumo próprio, ou por tráfico de entorpecentes, caso fique comprovado que seriam comercializadas ilicitamente.

Dois suspeitos de estupro e morte de adolescente são presos 

suspeito 2Policiais da Delegacia de Polícia Regional (18ª DPR), Delegacia de Homicídios e Delegacia de Proteção da Criança e do Adolescente, coordenados pela delegada Regional Carla Kuhn, realizaram no final da tarde de segunda-feira a prisão preventiva de L.C.P.S., 46 anos e de J.B.S., 39 anos, denunciados pelo Ministério Público pela morte de Luana Ferraz Pepe, de 14 anos, ocorrido em maio de 2011.

SuspeitoSegundo a delegada, na época, em razão das peculiaridades dos fatos houve grande comoção social. A adolescente desapareceu no dia 07 de maio quando saiu para a escola, sendo encontrada dez dias depois morta com sinais de violência física (golpes na cabeça) e de abuso sexual (teria sido estuprada por uma semana). O corpo foi abandonado num banhado em matagal no prolongamento da Rua General Argolo, no Centro.

De acordo com a delegada, na época, a cadeia probatória já apontava os acusados como suspeitos, porém, recente prova técnica (resultado pericial de DNA) que comparou os fios de cabelos encontrados na casa de um dos acusados com o material genético cedido pela família trouxe a certeza do envolvimento dos acusados na morte da adolescente.

PLANTÃO DE POLÍCIA

◘ Atropelamento

Um ciclista foi atropelado na noite de segunda-feira entre a Avenida Ferreira Viana e a Rua Victor Russomano. O jovem, que aparentava estar embriagado, foi colhido por uma camionete. A vítima foi socorrida por uma ambulância do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e encaminhada para o Pronto-Socorro, com ferimentos leves.

Porte

Na segunda-feira, às 17h, na Avenida Um do Núcleo Habitacional Dunas, policiais do 4º BPM (Batalhão de Policia Militar), durante uma tentativa de abordagem de um jovem de 19 anos, este sacou uma pistola e efetuou disparos em direção aos policias, que revidaram efetuando um disparo na perna do suspeito.

Com ele foi apreendido uma pistola calibre 7.65, com a numeração raspada com duas munições intactas. Ele foi conduzido Pronto-Socorro de Pelotas e posteriormente, à DPPA (Delegacia de Policia de Pronto Atendimento), onde foi autuado em flagrante.

Greve

Foi baixa adesão à greve dos servidores da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), calculada em torno de 5% em todo o RS. Nenhum serviço foi afetado, como audiências e análises para progressão de regimes, além de outros como alimentação, visitas e escoltas hospitalares. A direção do órgão avalia que a baixa adesão refere-se ao atendimento das reivindicações dos servidores por parte da Instituição. Foram contemplados os itens de reajuste salarial, aposentadoria especial, promoções, concurso público para agentes penitenciários, aquisições de viaturas, coletes multi ameaça, horas extras no regime de subsídio e cursos de qualificação dos servidores.

Na questão salarial, os servidores obtiveram um aumento médio de 216,45%, e nunca se realizou tantas promoções na história da Susepe, foram 3.099 servidores beneficiados.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções