Diário da Manhã

segunda, 10 de dezembro de 2018

Notícias

VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER : Jovem baleada por ex-companheiro

16 abril
08:18 2018

Apesar das inúmeras campanhas e advertências, bem como o recrudescimento da legislação, prosseguem os casos de violência doméstica. Em muitas situações, agressores ainda tentam se justificar, com base em aspectos afetivos. Mas os argumentos são inaceitáveis, e a violência contra a mulher tem leis específicas.

CabeçalhoBALEADA – No fim de semana, jovem de 24 anos foi atingida por disparo. O tiro acertou a região abdominal, a vítima foi socorrida e transportada até o Pronto Socorro (PS), onde está sob cuidados médicos. O fato ocorreu ao anoitecer de sábado e, conforme Boletim de Ocorrência na Delegacia de Pronto-Atendimento (DPPA), da Polícia Civil, a motivação teria sido desencadeada por ciúme. O autor foi identificado como o ex-companheiro da jovem. Ele teria encontrado a mulher com o parceiro atual. Numa linha de investigação, decorrente de depoimentos, a vítima acabou baleada pois procurou evitar que o companheiro fosse atingido. A tentativa de homicídio, enquadra-se na lei do Feminicídio, que está em vigor há três anos, e é o recurso punitivo para crimes hediondos em relação a mulher.

SOCOS – Outro caso de violência contra a mulher, ocorreu quase simultaneamente a tentativa de homicídio. Porém, em localidade no bairro Areal. A agressão, com empurrões, tapas e até socos, aconteceu no Corredor do Obelisco. No começo da noite de sábado, mulher de 45 anos tentou contatar o namorado. Mas, apesar das tentativas, não conseguiu localizar o parceiro.  Preocupada com a dificuldade de comunicação, tratou então de ir até a moradia. Ao chegar no local, no entanto, deparou-se com surpresa.

INFIDELIDADE – A vítima relatou no registro efetuado na DPPA, que o namorado estava acompanhado de amante. Diante do conflito causado pela infidelidade do namorado, a mulher visitante tratou de sair rapidamente. O episódio, porém, rumou para a discussão até que o namorado começou a agredir fisicamente. A vítima conseguiu deixar a casa, e procurou o apoio de amiga. Para que a situação fosse plenamente esclarecida, e também para exigir providências em relação às agressões que sofrera, a mulher compareceu na DPPA. Ela não se calou e procurou a justiça, para que a situação não se repita, nem o autor permaneça impune.

GESTANTE – Outro episódio envolvendo mulher como vítima, e também no sábado, ocorreu como consequência de um assalto a ônibus. De acordo com Boletim de Ocorrência, o veículo estava repleto de passageiros, e transitava pelo bairro Getúlio Vargas (BGV), na Zona Norte, quando dupla de assaltantes adentrou no ônibus. Um dos ladrões estava armado, e a dupla exigiu que todos entregassem os aparelhos celulares. Assim que recolheram os smartphones, os assaltantes desceram do veículo. Mas, conforme ocorrência, antes de se afastarem, ocorreu um disparo para o alto. Com isso, passageira grávida teve mal-estar. Equipe do SAMU, chegou a ser acionada, mas a vítima deixou o local sem aguardar pelo atendimento. A polícia está investigando a possível autoria do assalto e, para agilizar a identificação dos jovens, dispõe de acesso às imagens captadas no interior do veículo.  O que poderá dificultar a visualização, é que o ônibus estava lotado no momento do roubo.

FLAGRANTE –  Uma mulher de 28 anos foi presa em flagrante, por receptação de veículo roubado.  O fato ocorreu na sexta à tarde no bairro Fragata, quando os policiais civis foram até loteamento Paineiras, apurar uma denúncia anônima. No local, que era utilizado como depósito para objetos decorrentes de crimes, foram encontrados produtos sem a documentação de compra. Entre os objetos localizados: aparelhos celulares; aros cromados; impressoras; notebooks; tevês; instrumento musical; ferramentas para lixar e lâmpadas de emergência.

MULHER recolhida à DPPA, ao ser abordada, tentando deixar a casa, alegou que tinha adquirido a caminhonete naquele instante. A explicação, no entanto, não resistiu à checagem da placa do veículo. O número que constava não se referia à caminhonete. Ela ainda tentou a fuga, mas foi alcançada pelos policiais. Apesar da prisão em flagrante, a mulher foi libertada ao desembolsar a fiança no valor de R$4 mil. Também mais dois homens e outra mulher, de acordo com a polícia, e que agem no local, são suspeitos de receptação de produtos oriundos de roubos.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções