Diário da Manhã

terça, 25 de junho de 2019

Notícias

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA : Mulher é agredida pelo cunhado

09 abril
08:18 2019

Ela criticou o companheiro e o cunhado, pois estavam bebendo e usando drogas. O cunhado não gostou e partiu para a agressão. Em ocorrência registrada ao entardecer de sábado, a vítima relata que o acusado agarrou-a pelo pescoço, apertou-lhe o braço, e desferiu um soco nas costas. Na sequência, o cunhado disse para que ela fosse embora e não voltasse, ou seria agredida com uma faca. Durante a agressão, o companheiro da vítima permaneceu indiferente.

CabeçalhoRECONCILIAÇÃO – Conforme o relato da mulher, há uma semana, ela e o companheiro haviam se desentendido. Com isso, ela foi para a casa da mãe, mas os pertences ficaram na moradia do casal. No sábado, ela recebeu ligação do companheiro para que conversassem. Ela foi até a residência do casal no bairro Simões Lopes, mas não encontrou o parceiro. Então foi até a casa da irmã dele, com a expectativa de reencontrá-lo e retomar o relacionamento. No local, no entanto, deparou-se com a dupla se drogando, o que gerou as agressões. No registro ela afirma que retornará à moradia da mãe, e a violência será investigada pela Delegacia Especializada no Atendimento a Mulher (DEAM).

CORRENTE – Na madrugada de sábado, mulher foi agredida pelo companheiro no loteamento 2 de Abril na zona norte. Segundo ela relatou na Delegacia de Pronto Atendimento (DPPA), o casal já não tem uma boa convivência. O parceiro bebe e seguidamente ocorrem discussões. Na madrugada de sábado, ela decidiu deixá-lo, porém, ele chegou quando ela estava saindo da casa. Alcoolizado, o homem discutiu e a agrediu com socos, bem como uma corrente dobrada. Além disso, avançou com uma faca de serrinha. Mas a vítima conseguiu segurá-lo, forçando-o a soltar a faca. Conforme a vítima, o agressor há alguns anos tem surtos. No boletim de ocorrência, ela expressa que deseja representar criminalmente contra ele, solicita Medida Protetiva de Urgência e, mesmo sentindo dores, não quis realizar exames. Após o registro no plantão, o caso foi encaminhado para a DEAM.

ABANDONO de incapaz foi registrado no sábado pela manhã na Delegacia de Pronto Atendimento (DPPA). O fato ocorreu no Areal, e a comunicante relata que, desde 2016, rapaz com deficiência mental está abandonado pela irmã que, judicialmente, tem a guarda. Segundo o boletim, o deficiente é esquizofrênico, e recebe um salário mínimo como benefício da LOAS. Porém, a denúncia é que a irmã retira o dinheiro, não o alimenta nem ministra os medicamentos adequadamente. A mulher já o expulsou de casa, porém não entregou os documentos, remédios e o cartão do Banco do Brasil, necessário para o saque do benefício. Apesar do abandono do irmão, a mulher segue retirando a quantia. A denunciante ingressou na justiça para requisitar a guarda do rapaz, já que ele está em sua residência. Conforme orientação do defensor público, ela foi à delegacia para o devido registro.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções