Diário da Manhã

sábado, 27 de fevereiro de 2021

Notícias

CABEÇA ERGUIDA : Gilmar Schneider segue mobilizando projetos para alçar o Pelotas

28 dezembro
08:33 2020

Presidente do Áureo-Cerúleo lamenta contratempos do ano atípico, mas não desiste de erguer o clube

Por: Henrique König

 

Tempo de renovação e da esperança, que nunca pode ser perdida em difusos horizontes. Assim está o Esporte Clube Pelotas, que, se não conseguiu os resultados dentro de campo na temporada, ao menos segue tentando equilibrar as contas e alçar projetos promissores para o futuro. É a visão do presidente Gilmar Schneider, que conversou sobre as mudanças no departamento de futebol e sobre os prognósticos extracampo, em projetos que ainda não puderam ser implementados totalmente, por conta da pandemia do novo coronavírus.

Cenário é de dificuldades gerais para fazer futebol sem público nos estádios, mas Gilmar quer deixar legados
Foto: Tales Leal / ECP

Sobre o retorno dos dirigentes de futebol, Manoel Nunes – o Neca – e Rafael Farias: “Com o Neca, foi um desentendimento pequeno na época (saída em 2018). No clube precisamos de pessoas competentes e competentes que estejam junto. Convidei-o a voltar e ele se propôs a ajudar. Sabemos da importância desse próximo Gauchão e eles estão com a convicção de trabalhar”.

Em entrevista anterior, Gilmar havia usado o termo “tempo de lamber as feridas” para a eliminação do Pelotas na Série D. Foi um ano em que as coisas não deram certo. “Pensar no ano, lá no começo fomos campeões da Recopa Gaúcha, então pensávamos em um grande ano. O Campeonato Gaúcho é curto, com as derrotas o (técnico) Picoli quis sair. Em um torneio de 12 rodadas, veja bem, você perde a terceira e há um desespero. Ainda houve a covid-19 às vésperas do Bra-Pel. Há quantos anos não tínhamos um clássico do Gauchão na Boca do Lobo? As coisas se sucederam muito drásticas”, lamentou o presidente. Quando a Covid-19 paralisou o Estadual, o Pelotas ainda tinha dois jogos em casa, contra São José e o clássico com o Brasil. Na volta do futebol, os resultados foram negativos contra o Zequinha e Caxias e o time acabou no que seria a zona de rebaixamento. Ou seja, a princípio está com cota financeira reduzida para o Gauchão 2021.

A esperança da superação do Lobo está em projetos mais ousados no extracampo. O plano de vantagens Sou Mais Lobão segue chamando pela participação do público, com ofertas em plano de saúde, telefonia, internet fibra ótica e adesão de diversos estabelecimentos, entre postos de gasolina, ramos alimentícios e muito mais.

“Foi um planejamento de mais de 200 dias. Temos um estádio para mais de 15 mil torcedores e fomos atrás de alternativas para as pessoas poderem ir, para nosso público aumentar. Você imagina o que seria nessa volta em 2021 um Pelotas x Inter em que o torcedor da Sou Mais Lobão poderia assistir a 5 reais. É uma tarifa somente para custo de jogo. Sendo sócio do programa, pensamos naquele torcedor com dificuldade de acessar o estádio, ele pode pagar suas despesas com telefonia, com internet, ajudar o Pelotas nesse sistema cashback e ainda assistir a jogos com custo mínimo, por 5 reais”, levantou a hipótese.

“Temos um projeto mais ambicioso para abarcar a zona sul do estado. Mas evoluímos pontos este ano. Diminuímos o endividamento. Acertamos situações com a receita. Veja bem, são coisas de 40 anos que estamos resolvendo. Então é preciso paciência, é um processo”, afirma Gilmar.

“O Pelotas precisa de receita fixa. São quase 30 funcionários fixos, é contador, é advogado… são muitas despesas.” Quanto às obras na Boca do Lobo, Gilmar afirmou: “a primeira modificação será na esquina do restaurante Lobão, teremos cerca de 1.400m² para locação. Depois mexeremos nas outras esquinas e também pelo lado do pavilhão mais novo.”

São mudanças construídas aos poucos, em que são necessárias a paciência e a futura participação do torcedor, nos planos de associação como a Sou Mais Lobão. “Por ora, o que podemos dizer é um Feliz Natal a todos, que venha um ano melhor para apagarmos esse 2020. Foi um ano para esquecer, mas para lembrarmos das pessoas e como saúde é mais importante do que tudo.”

Com a missão de reformar, de reforçar o elenco, o Pelotas planeja a volta aos trabalhos na segunda quinzena de janeiro.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções