Diário da Manhã

segunda, 27 de junho de 2022

Notícias

CINEMA : Curta “Axêro” apresenta a superação do preconceito

CINEMA :  Curta “Axêro” apresenta a  superação do preconceito
21 junho
09:04 2022

Uma obra que trata da força, da fé, da dor e da superação do preconceito racial no cotidiano de Pelotas. Axêro revê a história da cidade e dá lugar às personagens negras, e à cultura milenar africana atualizada por seus corpos, trabalho e rituais. Assim está sendo divulgado o curta AXÊRO (trinta minutos), cuja estreia será sexta no Cine UFPel – capacidade para 41 espectadores. Com direção de Maria Falkembach (UFPel), o filme conta com a interpretação de Gessi Könzgen e Jão Cruz. A realização é do grupo Tatá e do coletivo Fio da Navalha, e conta com financiamento do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Procultura) de Pelotas. O Cine UFPel está localizado à rua Rua Lobo da Costa 447. Para assistir a sessão que inicia às 18h, mensagem deve ser enviada para o email: [email protected]

IDEIA – A diretora divulga: “’Axêro’ nasceu de sonhos-utopia, da necessidade de comunicar com imagens o que guardamos uma vida inteira: a dor física e psíquica produzida pelo racismo cotidiano. Então, colocar uma mulher negra e um homem negro, como protagonistas da história de Pelotas, foi a ação que orientou o trabalho desde o princípio. E Axêro busca expor o racismo estrutural encravado na história da cidade, para contribuir com transformações e o empoderamento da juventude negra pelotense. O filme é fruto de uma caminhada de séculos, sob a ótica e, com o protagonismo de dois corpos negros em movimento. Gessi Könzgen e Jão Cruz performam a si mesmos, e também se transmutam, e, assim, louvam antepassados, habitam e reescrevem os espaços de Pelotas, no sul do sul do Brasil. Denunciam a história glamurosa e o cotidiano dessa cidade, forjada pelo racismo e pelo trabalho escravo. O filme é uma adaptação da obra de dança-teatro, homônima”.

FILME tem textos de Gessi Könzgen, direção de fotografia de Luis Fabiano Gonçalves, e trilha sonora de Álvaro Rosacosta e grupo Tatá. No elenco, estão Antônia Morales, Judith Dias de Almeida e Nattih Meirelles. Originalmente, a proposta era uma montagem de dança-teatro. Com a pandemia, houve a adaptação para o cinema. Entre os dias 24 deste mês e 1º de julho, o filme poderá ser assistido no canal “grupotata” no Youtube.

(C0G0Y)

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções