Diário da Manhã

quinta, 04 de março de 2021

Notícias

DOQUINHAS : Instituto Hélio D’Angola lança campanha solidária

DOQUINHAS : Instituto Hélio D’Angola  lança campanha solidária
17 fevereiro
08:39 2021

No sábado, o Instituto Hélio D’Angola completa quatro anos de fundação

Por Carlos Cogoy

Aida, Eliomar e Patrícia, filhos de Jorge Luis Chagas Oliveira, o “Hélio” – como ficou conhecido -, estão à frente do Instituto Hélio D’Angola nas Doquinhas. Falecido em outubro de 2015, Hélio deixou como legado, o espaço cultural Katangas. Durante mais de vinte anos, ele dedicou-se ao no 1 da rua Cel. Alberto Rosa. No local, com autorização da Marinha, estabeleceu uma referência de lazer e cultura à comunidade da periferia. Desde 2017, o Katangas no “Quadrado”, dispõe de formalidade jurídica. Ao 20 de fevereiro daquele ano, foi criado o Instituto Hélio D’Angola. Presidido pela Aida Oliveira, o Instituto intensificou atividades educativas. No entanto, com a pandemia, houve interrupção dos projetos para crianças e jovens. E o espaço, adaptando-se aos cuidados e restrições, consolidou-se como apoio à comunidade das Doquinhas e região do Porto. Através da colaboração da população, são organizadas cestas com alimentos e material de limpeza. Doações podem ser entregues diretamente no local.

SOLIDARIEDADE – A presidenta Aida explica: “Na verdade sempre fizemos doações de cestas básicas, mas geralmente acontecia em datas como o Natal. Porém, em meio à pandemia, infelizmente a fome aumentou. Então o foco da instituição tem sido na arrecadação, principalmente alimentos e produtos de higiene e limpeza. Semanalmente, ao sábados pela manhã, oferecemos lanchinho às crianças. Já para a distribuição das cestas básicas, as famílias são chamadas. E toda semana temos doações de hortifrutigranjeiros e coxa e sobrecoxa.

Não doamos apenas para moradores das Doquinhas. sempre que possível, tentamos ajudar as pessoas de outras comunidades que também estão cadastradas”. Neste mês, a direção do Instituto lançou campanha. Informações no fone: (53) 9 8439.5392.

Doações têm contribuído para a subsistência de famílias na região do Porto

CAMPANHA – Além de alimentos também podem ser feitos depósitos. Os valores serão para a aquisição e gêneros alimentícios. Colaborações para: Aida Alves Oliveira, CEF, Ag. 0495, CP 00367920-3, OP 013; Isadora Passeggio, Bradesco, Ag 0348, Conta 01657623; Danilo Freire, Banco do Brasil, AG 2942, Conta 47.689-7. O Instituto através de Lei de Incentivo, terá reforma no local. A entidade tem contado com o apoio de Sagres, OTROPORTO e CMPC.

ESPERANÇA – Aida projeta: “A expectativa para 2021 é de mundo melhor, com mais igualdade e empatia. Tem novidades vindo por aí. Também esperamos, com a chegada da vacina, o retorno à normalidade nas atividades. Acredito que futuramente tudo voltará ao normal, com todas as nossas atividades e eventos culturais”.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções