Diário da Manhã

domingo, 24 de janeiro de 2021

Notícias

 Mais recentes

Intenção de Consumo das Famílias volta a cair em dezembro

28 dezembro
08:29 2020

A Intenção de Consumo das Famílias (ICF-RS) marcou 56,9 pontos em dezembro de 2020, com pequena redução de 0,9% ante o mês anterior. Em novembro, a queda na margem havia sido de -4,4%, mostrando assim que houve uma desaceleração na queda da confiança dos consumidores. No comparativo com dezembro de 2019 houve queda de 38,3%. A pesquisa, feita pela CNC nos últimos dez dias de novembro, foi divulgada em 28 de dezembro pela Fecomércio-RS.

Entre os componentes do índice, movimentos em diferentes direções compuseram o resultado. Momento para Duráveis, Acesso ao Crédito, Nível de Consumo e Renda Atual tiveram alta na comparação com o mês anterior. As baixas, porém, continuaram dominando o ICF, com novas quedas em Emprego Atual, Perspectiva Profissional e Perspectiva de Consumo.

Embora as vendas da Black Friday não tenham acontecido como nos anos anteriores, como já era projetado em função do contexto atual, a movimentação da data ficou evidente na reação pontual do componente do ICF relacionado ao Momento para Consumo de Bens Duráveis, que teve alta de 6% ante o mês anterior. Mesmo assim, o indicador registra o menor valor entre os componentes, 31,7 pontos, ficando 50,3% abaixo do nível de dezembro do ano anterior. Também tem destaque a estabilização nas quedas do indicador relativo ao Nível de Consumo Atual, com primeiro avanço em nove meses (+1,2%); mesmo assim, seu nível segue muito baixo (48,9 pontos).

A cautela nas compras prevalece entre famílias gaúchas

No caso dos indicadores do mercado de trabalho, tanto Emprego Atual (-5,7%) quanto Perspectiva Profissional (-9,7%) tiveram novas quedas e renovaram mínimos históricos, aos 67,7 pontos e 42,4 pontos, respectivamente. Entre as famílias ouvidas, 44,1% se sente menos segura em relação ao emprego atual, percentual maior que os 40,8% registrados em novembro. Nesse cenário, a Perspectiva de Consumo também continuou em queda (-3,0%) e, também, renovou seu recorde mínimo (40,6 pontos), ficando 60,3% abaixo do nível de dezembro do ano anterior.

O quadro do ICF-RS de dezembro indica como as famílias chegaram no último mês do ano e, embora a queda da confiança tenha perdido força, os resultados vão em linha com a projeção de vendas de  Natal inferior a 2019. “A incerteza quanto ao rumo da economia e do mercado de trabalho no próximo ano  ganha força em um momento em que o número de casos de pessoas infectadas pelo novo coronavírus voltou a avançar. Isso certamente funciona como um impeditivo para o avanço do consumo”, comentou o presidente da Fecomércio-RS, Luiz Carlos Bohn.

Comentários ()

Seções