Diário da Manhã

quinta, 28 de outubro de 2021

Notícias

NATIVISMO : No voo da memória, uma forma de amar

NATIVISMO :  No voo da memória,  uma forma de amar
23 setembro
09:23 2021

Por Carlos Cogoy

HOMENAGEADO Carlos Pereira (1937/2019)

Este senhor, que tem cortinas no olhar/ E as lembranças se lhe escapam pelo ar/ Me deu o rumo para os sonhos e andanças/ Agora conta comigo a lhe guiar/ Porque a vida trocou de ponta/ Seus dias são cheios de pouco ou nada/ Tela borrada de tempos atrás / Mas quando volta, traz o sorriso/ E o abraço amigo do meu velho pai. Versos da música “Este Senhor”, que dá nome ao disco de estreia da compositora e intérprete Rita Mauch. A música homenageia o pai, Carlos Pereira que, há quase dois anos, faleceu em decorrência do Mal Alzheimer. O álbum tem treze faixas, e foi gravado entre o início do ano passado, e junho deste ano. Na sexta-feira, estará sendo lançado nas plataformas digitais.

DISCO – Além da faixa título, Rita Mauch também é autora de: Voo Livre; Nos Traços do Meu Piazito; Quando o Verso Pede Estribo; Recomeços; Minha Forma de Amar; Só um Poema; Catedral da Solidão; Minueto do Minuano; Me Permito Sonhar; Cancioneira dos Meus Rumos. Já “Tela Vazia” tem letra de Joseti Gomes, e “Tudo o que sou” é autoria de Carlos Omar Villela Gomes. Nas participações especiais, Silvana Giovanini que declama em “Catedral da Solidão”, e Jairo Lambari Fernandes canta em “Quando o Verso Pede Estribo”. Algumas das melodias são de Rita, outras de Leonardo Pinho – assina a produção musical -, e também resultam de criação conjunta. Sobre o álbum, que foi gravado – obedecendo as orientações sanitárias -, no estúdio Caminante de Rui Carlos Ávila, a compositora observa: “As letras foram escritas a partir de agosto de 2017, estendendo-se até março de 2020. Considero o disco essencialmente nativista, mas numa linha bem aberta, mesclando influências variadas e apontando para estilo que não quer muitas amarras. Quanto ao lançamento presencial, se a pandemia permitir, talvez entre novembro e dezembro, aconteça uma live-show, que também será ação solidária”.

TRAJETÓRIA – Rita Mauch nasceu em Uruguaiana, está ligada à música desde a infância, mas profissionalmente dedicou-se à área jurídica. Há quatro anos, tem conciliado os compromissos profissionais, e as composições musicais, com o bacharelado em canto na UFPel. Neste ano, Rita foi selecionada e participou do projeto Empoderarte Oficinas Femininas. A convite da nativista Shana Muller, passou a integrar o Movimento Peitaço da Composição Regional.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções