Diário da Manhã

terça, 18 de maio de 2021

Notícias

Novo Decreto do Governo do Estado autoriza aulas presenciais

Novo Decreto do Governo do Estado autoriza aulas presenciais
28 abril
09:02 2021

Na noite desta terça-feira (27/04) o Governo do Estado publicou o Decreto n° 55.856 que altera o modelo do Distanciamento Controlado e coloca todas as regiões em bandeira vermelha, permitindo, portanto, o retorno às aulas presenciais em todos os níveis de ensino – da Educação Infantil ao Ensino Superior. Com a mudança, o Sindicato do Ensino Privado do RS (SINEPE/RS) orienta para que as instituições de ensino reabram a partir desta quarta-feira (28/04). O presidente do Sindicato, Bruno Eizerik, salienta que, em função do Decreto ter saído na noite desta terça pode ser que as escolas precisem da quarta-feira para organizar sua operação, já que o retorno será para todas as turmas e não somente Educação Infantil e anos iniciais do Ensino Fundamental, como previsto anteriormente. “Orientamos que as famílias procurem as instituições para saber sobre como irá ocorrer o retorno”.

Eizerik saudou a decisão do governador Eduardo Leite. “Ficamos satisfeitos com a atitude do Governo que entendeu a importância de nossas escolas retomarem suas atividades presenciais. Esperamos que agora tenhamos segurança jurídica para reabrir e manter as atividades presenciais nos próximos meses”, destaca o dirigente. Ele lembra que as instituições privadas seguem rígidos protocolos sanitários para garantir a maior segurança possível para toda a comunidade escolar. “Vamos continuar com todos os procedimentos que tínhamos quando retomamos no ano passado. Inclusive, pedimos o apoio das famílias para que não mandem seus filhos para a escola com algum sintoma de gripe”. O dirigente lembra, ainda, que os pais que não quiserem não precisam mandar seus filhos para a escola: “seguiremos oferecendo o ensino remoto para esses estudantes”.

Regras para o retorno

As escolas e instituições de ensino superior deverão seguir as regras sanitárias estabelecidas em portaria conjunta das secretarias da Educação e da Saúde, além de observar o distanciamento mínimo de 1,5 metro entre classes, carteiras ou similares.

“Como dependemos do espaço físico, algumas escolas terão que adotar o sistema de revezamento, uma parte da turma vai à escola em um dia e a outra no outro, porque não será possível receber toda a turma em função dessa regra “, explica Eizerik. Também se recomenda o uso de materiais individuais, e vedação de atividades coletivas que envolvam aglomeração ou contato físico.

Estão permitidas, também, aulas de cursos de ensino profissionalizante, de idiomas, de arte e cultura e de música. Aulas de esporte, dança e artes cênicas precisam seguir as regras das atividades de ensino e os protocolos de serviços de educação física e/ou clubes sociais, esportivos e similares.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções