Diário da Manhã

terça, 18 de maio de 2021

Notícias

SOLIDARIEDADE : Tributo reúne bandas em apoio ao estúdio Bokada

SOLIDARIEDADE :  Tributo reúne bandas em  apoio ao estúdio Bokada
30 abril
08:44 2021

Sábado às 17h, live “Vakinha do Gordão” para ajudar Marcelo Rubira

Por Carlos Cogoy

Uma das principais referências do “underground” da região, dedicando-se há quase trinta anos, à produção de shows, gravações e também tocando em bandas pesadas como “Tronco” e “Aborto Podre”, Marcelo Rubira está precisando de ajuda. Com a interrupção dos shows e queda das atividades no estúdio Bokada, ele começou a vender alguns dos equipamentos. Para colaborar com ícone do som pesado que, no início da pandemia em 2020, estava com apenas R$98,00, amigos estão organizando a live “Vakinha do Gordão”. A iniciativa é do Coletivo Apoie o Movimento Underground (AMU), através do Douglas Jardim e Rodrigo Linck Manaa. Como diz o “gordão” Rubira, a live será de pouca falação e muito som. A programação contará com dez bandas. Os shows serão no sábado às 17h. Para assistir, sintonize no canal Outras Vozes de Fábio Cossio no Youtube. As colaborações podem ser feitas no site abacashi.com, buscando Vakinha do Gordão.

ATRAÇÕES – Na live, diz Rubira, cada banda apresentará quatro músicas. Serão exibidos vídeos das bandas participantes, mas também haverá som ao vivo no estúdio. “As bandas foram divididas para não ter junção, metade enviou clipes, e as outras serão ao vivo. Nas apresentações ao vivo, separamos as bandas para não dar aglomeração. E os shows serão intercalados, o que vai possibilitar a higienização do estúdio. Além da Vakinha, colaborações também podem ser via Pix 53-984170347”, diz o produtor e baterista. Atrações da live solidária: Camau; Astronauta; Street Cats; Consentrio; Laboratório Suicida; Freak Brotherz; Marina’s Found; Postmortem; Alice in Chains (Tributo); Black Sabbath (Tributo).

Rubira produz festivais com bandas locais e do exterior

BOKADA é o espaço que surgiu na casa do Rubira nos anos noventa. À época, a ideia era ensaiar, então cada grupo levava os instrumentos. Aprimorando-se nas técnicas de gravação, Rubira foi adquirindo os equipamentos. Oficialmente, o estúdio Bokada iniciou em 2004. Como empresa, está formalizado desde 2013. Ele acrescenta: “No estúdio já passaram as principais bandas de rock, metal, hardcore, reggae e Rap da cidade, como Postmortem Inc, Nottus, Suburban Stereotype, Solo Fértil, Be Livin. E de fora também, como Escória, Reformatório, e muitas outras de Rio Grande, Canguçu e Pedro Osório”. No espaço são obedecidas as orientações sanitárias, e o estúdio está localizado à rua Sen. Alberto Pasqualini 840 no Areal. Informações: 9 8417.0347.

SESSIONS – Festivais e edições do Bokada Sessions, são produções de Rubira que integram bandas locais e nacionais, com grupos do exterior. Ele recorda que a cidade já recepcionou grupos da China, Inglaterra, França, Espanha e América Latina.

ANARKOFESTAS no começo dos anos noventa, marcaram o underground pelotense. Houve três edições e, além de Rubira, a ideia também contava com Maurício “Gãs” de Leon, e “Zezão”. No antigo “Gota D’Água”, shows, vídeos, mostra de fanzines, e debates sobre anarquismo. Rubira sobreviveu como artesão entre 1992 e 2015, o que o levou a residir em diferentes regiões do País, e também ir montando o estúdio. Atualmente ele também integra o grupo Camauibe e Outra Face, que reúne Camaueibe Mota, Alexandre Black e Lucas Consentins.

Comentários ()

Seções