Diário da Manhã

segunda, 08 de março de 2021

Notícias

SONHO QUE SEGUE : Jovens de Pelotas se destacam no futebol maranhense

25 janeiro
16:51 2021

Por: Henrique König

A temporada 2020 do futebol brasileiro foi completamente prejudicada pela devastadora pandemia da covid-19, que já vitimou mais de 214 mil brasileiros. Estádios vazios por todo país, protocolos de segurança sanitária e muitos testes de saúde para a bola poder rolar. Mas o sonho de dois jovens pelotenses não parou. No Juventude do Maranhão, segue a saga do zagueiro André Mainardi e do atacante Dudu Silva.

André Mainardi e Dudu Silva, pelotenses no Juventude de São Mateus
Foto: Divulgação / Juventude Samas

No fim de setembro, quando ainda se adaptavam à nova realidade, o Diário da Manhã conversou com Dudu. Desta vez, o papo foi com o defensor Mainardi, de 20 anos. Ele é filho do ex-jogador André Mainardi, hoje com 44 anos, volante que atuou no Farroupilha, no Brasil, no São Paulo de Rio Grande, no Guarany de Bagé e no Inter de Santa Maria.

Querendo seguir os passos do pai, o mais jovem Mainardi teve que ir ao Maranhão, após o cancelamento da temporada do Farroupilha.

“Viemos em um momento complicado da pandemia, que paralisou o futebol no Rio Grande do Sul. Felizmente, surgiu a oportunidade de disputar o Campeonato Maranhense Sub-20. O convite veio através de um amigo que conhecemos pelos contatos de futebol. Ele sabia do meu trabalho e nos deu essa oportunidade. Está sendo uma experiência muito boa, estamos bem, graças a Deus, e já estamos nas quartas de final do Maranhense da categoria”, relata André.

Após o Juventude de São Mateus ter uma campanha somente de vitórias na primeira fase, o Maranhense sub-20 volta dia 26 de janeiro. Por ter a melhor

campanha, o Vermelho e Branco aguarda adversário para as quartas de final. Até aqui são quatro triunfos, 12 gols marcados e nenhum sofrido.

Entre os profissionais, o Juventude chegou até as oitavas de final da Série D. Foi eliminado pelo Floresta, que conquistou acesso para Série C. “Trabalhamos todos os dias com a ideia de receber uma oportunidade no profissional do Juventude” – o crescimento da modesta equipe demonstra uma possível expansão do futebol pelo país, embora o momento seja financeiramente difícil.

“Sabíamos que não seria fácil vir aqui. É uma competição complicada, o clima também é de muito calor. Quanto à competitividade das partidas, não é muito diferente do RS, os jogos são de alta intensidade”, afirma o zagueiro Mainardi, treinado pelo técnico Danilo Gomes Brito.

Mesmo distante, André não esquece dos pagos rio-grandenses, onde o pai fez história, por exemplo, ao conquistar o acesso do Farroupilha para o Gauchão de 2005. “O Fantasma sempre foi um clube de tradição e agradeço a todos pela oportunidade que tive em fazer parte do Tricolor”, finalizou.

O Farroupilha aguarda definições de calendário para a Terceirona Gaúcha, provavelmente só para o meio de 2021. Enquanto isso, segue o sonho dos jovens.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções