Diário da Manhã

domingo, 28 de fevereiro de 2021

Notícias

ZONA SUL : Comitê Regional quer priorizar volta às aulas

ZONA SUL : Comitê Regional quer priorizar volta às aulas
20 janeiro
08:47 2021

O coordenador do Comitê Técnico Regional de Enfrentamento à Pandemia, Favio Telis, prefeito de Jaguarão, declarou ontem (19) que a volta às aulas é uma das prioridades para as novas gestões municipais eleitas ou reeleitas. Telis declarou que deixar as crianças fora das escolas está acarretando sérios problemas de ordem emocional, retardando a aprendizagem e ameaçando o futuro da região.

“Sou a favor que a gente retome as aulas normais, com a maior brevidade possível. Não é admissível você ter shopping center aberto, as praias abertas e as crianças sem aula. É impressionante, tudo abriu menos a aula. Isso é uma daquelas consequências terríveis da doença. A gente tem casos de criança esquecendo como escreve o nome, e a gente não pode deixar isso, isso é um crime com as crianças, com o futuro do país e com o futuro da nossa zona sul”, afirmou o prefeito.

PREFEITO Favio Telis

Telis, que também preside o Consórcio Público do Extremo Sul (Copes) armou as estratégias para facilitar o retorno: além de sair na frente com os registros de preços para a aquisição imediata de seringas e agulhas destinadas à imunização da população, onde propôs a inclusão de professores nos grupos prioritários para receber a vacina, finalizou e homologou o processo de licitação para a compra de materiais e uniformes escolares. A cesta básica dos materiais incluí cadernos, canetas, pastas, estojos e todos os itens necessários para que os alunos tenham um rendimento satisfatório. A empresa vencedora disponibilizou amostras dos produtos na sede da Azonasul, em Pelotas.

Mesmo sem uma previsão para o retorno às aulas, a unanimidade entre os prefeitos da Azonasul é de que a retomada seja feita com cautela, oferecendo segurança com um cronograma flexível para que todos consigam a perfeita adequação ao calendário. “Em um primeiro momento, acredito que tenhamos que fazer um sistema híbrido, com aulas presenciais e remotas. Em seguida, vamos buscar a retomada integral, com alunos presentes, professores cobrando a frequência e todas as demais regras para um ensino de qualidade.

PROTOCOLOS SANITÁRIOS – Adianta o Copes que também está com os processos de tomadas de preços dos materiais de segurança, como máscaras, álcool gel e demais produtos que auxiliem no cumprimento dos protocolos sanitários defendidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS), tanto para crianças como adultos, já concluídos, o que facilitará  no retorno às aulas presenciais. O assunto será debatido com profissionais da Educação e da Saúde nos próximos dias para a definição e divulgação dos calendários.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções