Diário da Manhã

sábado, 20 de abril de 2019

Notícias

 Mais recentes

INCLUSÃO : Bibliotecas da UFPel recebem scanners que leem textos para cegos

INCLUSÃO : Bibliotecas da UFPel recebem scanners que leem textos para cegos
03 abril
08:53 2019

Ler, estudar e ter acesso a documentos vai ficar bem mais fácil para mais de 40 estudantes da UFPel com baixa visão, cegos ou disléxicos. As maiores bibliotecas da Universidade e a Coordenação de Registros Acadêmicos (CRA) disporão, dentro de aproximadamente 15 dias, de scanners falados, equipamentos que, ligados ao computador, transformam qualquer texto impresso em leitura por voz humana.

A UFPel, através da Coordenação de Inclusão e Diversidade (CID) e do NAI (Núcleo de Acessibilidade e Inclusão), adquiriu dez scanners deste tipo. Cinco deles irão imediatamente para as bibliotecas do Anglo, da Medicina, do Capão do Leão e do ICH e para a CRA, cujos servidores já receberam o treinamento para manusear os novos equipamentos.

Os estudantes deverão ter espaços em separado, nas bibliotecas, para usar os scanners, e poderão também levar os arquivos sonoros para ouvir depois em outros dispositivos. Na sede do NAI, no Campus 2, é possível também imprimir textos em Braille. Na CRA, o uso será em função da leitura e preenchimento de documentos.  Hoje, na UFPel, são 35 alunos com baixa visão ou cegos e oito disléxicos.

A chefe do NAI, Rita Cóssio, lembrou o aumento de  100% na inclusão de alunos com deficiências na Universidade, desde 2017, em função das cotas e das provas do Pave

A chefe do NAI, Rita Cóssio, lembrou o aumento de 100% na inclusão de alunos com deficiências na Universidade, desde 2017, em função das cotas e das provas do Pave

O reitor Pedro Hallal, na cerimônia de entrega dos equipamentos, classificou o fato como uma grande conquista para a acessibilidade, a inclusão e a permanência na Universidade, com reflexos na qualificação da formação dos estudantes. Já o coordenador da CID, Alexandre Marques, ressaltou o grande avanço para a qualidade de vida e de estudo dos alunos com deficiência visual.

A chefe do NAI, Rita Cóssio, lembrou o aumento de  100% na inclusão de alunos com deficiências na Universidade, desde 2017, em função das cotas e das provas do Pave (Programa de Avaliação da Vida Escolar) com acessibilidade.

A compra  e a entrada em funcionamento dos scanners é um trabalho conjunto entre a CID, o NAI, a Proplan (Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento), a Coordenação de Bibliotecas, a Pró-Reitoria de Ensino (PRE), a CRA e a Pró-Reitoria de Gestão da Informação e Comunicação (Progic).

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções