Diário da Manhã

terça, 24 de novembro de 2020

Notícias

Câmara discute demora no retorno de procedimentos eletivos

Câmara discute demora no retorno de procedimentos eletivos
27 outubro
09:30 2020

A demora na viabilização das consultas, exames e procedimentos cirúrgicos eletivos prometida pela Secretaria Municipal de Saúde no início de setembro será a pauta de reunião online conjunta das comissões de Saúde e Direitos Humanos da Câmara de Vereadores nesta terça-feira a partir das 9h30min.

“O calendário da retomada dos procedimentos eletivos foi anunciado há mais de 30 dias mas até agora não se vê nada acontecer então vamos fazer essa reunião com diretores dos hospitais, a secretária municipal de Saúde e o Conselho de Saúde para saber como está esta situação, pois a população está aflita e cobrando estes serviços que são de extrema importância”, explica o vereador Marcos Ferreira, o Marcola (PTB), presidente da Comissão de Saúde da Câmara.

A PROMESSA de que tanto as consultas ambulatoriais, como exames e cirurgias eletivas seriam retomadas foi feita pela secretária de Saúde, Roberta Paganini Ribeiro em reunião pública da Comissão de Saúde realizada no dia 3 de setembro. “Setembro será um piloto e no final do mês faremos uma nova avaliação para saber se podemos chegar a 100% dos procedimentos eletivos em outubro”, declarou na época.

A presidente da Comissão de Direitos Humanos, Daiane Dias (PL) defende a necessidade de cobrar das parte envolvidas respostas para a falta de atendimento da comunidade e, também, levanta questionamentos sobre o funcionamento do programa Saúde Ativa lançado em fevereiro pela Prefeitura com a meta de reduzir as filas de espera por exames, consultas e cirurgias eletivas e para o qual foi anunciado um investimento de R$ 5 milhões, sendo R$ 3 milhões de recursos próprios da administração e o restante de emenda parlamentar do deputado Daniel Trzeciak (PSDB).

“Entendo que a pandemia pode ter gerado problemas para o programa funcionar em sua integralidade, mas é preciso cobrar sua aplicação prática e, ainda, onde estão os recursos anunciados? A população não pode sofrer à medida que não se vê o município colocar em prática o programa que recebeu muito dinheiro para funcionar”, declara.

OS VEREADORES ainda questionam a obrigação dos prestadores de serviços em cumprirem o decreto municipal de setembro que previa a retomada dos atendimentos eletivos. A responsabilização de quem não obedeceu ao decreto e as soluções encaminhadas para que o calendário de retomada dos serviços eletivos seja finalmente implantado com êxito são outros pontos que marcarão a reunião.

A reunião online será transmitida pela TV Câmara e pelas redes sociais da Câmara de Vereadores. A população pode participar ao vivo encaminhando perguntas e observações.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções