Diário da Manhã

domingo, 01 de agosto de 2021

Notícias

Marcos Planela sobre Seleção Feminina: “Condições de medalhar”

Marcos Planela sobre Seleção Feminina: “Condições de medalhar”
22 julho
09:36 2021

Por: Henrique König

Primeiro batalhador pela criação da lei do incentivo ao Futebol Feminino no Brasil, o técnico do EC Pelotas Lobas, Marcos Planela é o convidado para analisar a modalidade na Olimpíada. A Seleção Feminina estreou com tudo na manhã de quarta (21), quando aplicou 5×0 na China. O próximo compromisso, no sábado, às 8h, pelo horário de Brasília, é contra a atual vice-campeã do mundo, a Holanda. As europeias estrearam com o maior placar da rodada: 10×3 contra a frágil Zâmbia.

Técnico do EC Pelotas Lobas, Marcos Planela

“Gostei da estreia brasileira. Estou bem feliz com a evolução tática do time da Pia Sundhage. É um time bem mais coletivo do que tínhamos do técnico Vadão para trás. Também melhorou muito a condição física em geral, era meio que uma exigência da treinadora para implementar o trabalho dela. A nossa Liga Nacional possibilita isso, encorpa o grupo que é convocado”, aponta Marcos.

O coordenador pelotense acredita que boa parte do grupo de atletas está entrando no auge da carreira. Antes, eram atletas muito jovens. “A própria Andressinha, Bia Zaneratto, a atacante Debinha, a Andressa Alves são a geração que encorpou. Entre essa Olimpíada e a próxima Copa do Mundo estarão no auge. Em contrapartida, perderemos as atletas Marta e Formiga, com a Cristiane já fora do baralho neste momento”, citando três das maiores jogadoras da história do futebol mundial.

Sobre a estreia, Marcos elogiou a produção ofensiva brasileira, mas chamou a atenção que a China também teve volume de jogo e chances de marcar os gols. Também pela rodada inicial, a Suécia venceu os Estados

Unidos por 3×0, sendo essas duas seleções cotadas ao título. A Inglaterra, que fez 2×0 no Chile, é outra candidata.

“Mas vejo o Brasil muito bem e com condições de crescer, que é o principal. Enfrenta uma novidade no cenário mundial: a Holanda, elas também em um bom momento.” Marcos segue crítico à escalação da goleira Bárbara, vê problemas com Bruna Benites, zagueira, atuando na lateral direita e acredita na possibilidade de Andressa Alves, meia-atacante da Roma, buscar a titularidade até o fim da Olimpíada.

Por fim, acredita nas chances de medalha: “Será importante para a sequência da modalidade no Brasil”.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções