Diário da Manhã

terça, 24 de novembro de 2020

Notícias

 Mais recentes

Médicos salientam importância do uso do protetor solar em tempos de pandemia

17 novembro
08:34 2020

Longo período de distanciamento social provocado pela pandemia do coronavírus tem feito com que muitas pessoas busquem refúgio em ambientes afastados das cidades como campo, fazenda ou praia

Se por um lado, do ponto de vista de prevenção da propagação da COVID-19, ir para ambientes abertos é uma escolha razoável, há um crescimento na busca por atendimento nos consultórios por uma medida simples que vem sendo descuidada: a proteção solar. Segundo a presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia – Secção RS (SBD-RS), Taciana Dal’Forno Dini, há uma tendência da população em recorrer nos finais de semana a espaços onde é possível ficar sem máscara, porém quando isso acontece é indispensável que seja feito o uso do protetor solar.

“Como as pessoas não estão tendo um ritual muito intenso de cuidado com a pele, estamos recebendo queixas frequentes de pacientes com o aparecimento de manchas. Também notamos piora no processo de envelhecimento porque houve uma suspensão de tratamentos somado ao estresse que o cenário da pandemia trouxe. A orientação é que as pessoas não deixem de ter o seu cuidado Skin Care, mas o faça com a orientação do dermatologista que vai também fazer um exame de verificação de outros diagnósticos como acne, foliculite, rosácea, dermatite seborreica, entre outros. O médico vai avaliar o melhor produto e orientar os cuidados a serem seguidos”, afirmou.

O fator agravante é a característica da população gaúcha que tem a pele mais clara, de um modo geral.

A médica reforça que para as pessoas que tratam algum distúrbio da pigmentação, como o melasma, que apresentam alguma doença fotoinduzida, como o lúpus, que apresentam pele muito clara, história pessoal ou familiar de câncer de pele e para aquelas pessoas que querem prevenir o envelhecimento precoce, o uso do filtro solar diariamente, mesmo com máscara, é muito importante.

O fator agravante é a característica da população gaúcha que tem a pele mais clara, de um modo geral. A falta de cuidado com a proteção solar pode elevar a incidência de queimaduras na pele, aumentar a chance de desenvolvimento de câncer de pele, além de acelerar o processo de envelhecimento.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções