Diário da Manhã

terça, 30 de novembro de 2021

Notícias

 Mais recentes

Santa Terezinha deve ganhar nova escola

Santa Terezinha deve ganhar nova escola
10 novembro
09:48 2021

Projeto começa a ser debatido entre secretarias

Após 55 anos a Santa Terezinha deve ganhar uma nova escola. A ideia começou a ser discutida esta semana entre as secretarias municipais de Planejamento, Educação e Governo. A ideia é construir um novo colégio para atender ao aumento populacional experimentado pelo bairro e áreas próximas a partir da instalação de vários empreendimentos imobiliários na Vila Silveira e avenida 25 de Julho.

“A última escola construída na região foi o Colégio Estadual Joaquim Duval, no final da década de 60 e de lá para cá a população aumentou de 10 mil para aproximadamente 50 mil moradores, o que naturalmente gerou uma demanda muito maior por vagas escolares”, argumenta o vereador Marcos Ferreira, Marcola (PTB), representante do bairro e responsável por defender a ideia junto à prefeitura.

Nas últimas semanas a ideia já foi apresentada para o deputado federal Daniel Trzeciak (PSDB) como forma de garantir a destinação de uma emenda parlamentar para viabilizar a obra. Com a possibilidade de os vereadores fazerem emendas impositivas ao orçamento da prefeitura já este ano, Marcola garante que 50% de suas indicações serão para a construção do novo colégio. O restante, por determinação legal deve ser direcionado para a saúde.

VEREADOR Marcola

NOME DEFINIDO – Para marcar a decisão da comunidade da Santa Terezinha em investir na pressão popular sobre a construção da nova escola já foi escolhido, inclusive, o nome do futuro educandário: Padre Roberto de Oliveira da Silva, fundador da Escola Paroquial Assistencial Santa Terezinha e que durante 20 anos foi pároco na comunidade antes de ser nomeado vigário geral da Diocese de Pelotas. Ele morreu em 2011, aos 85 anos. “Ele foi uma das grandes lideranças da comunidade e desenvolveu um trabalho assistencial cujas marcas são visíveis e lembradas até hoje, não há homenagem mais justa”, diz Marcola

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções