Diário da Manhã

sexta, 28 de fevereiro de 2020

Notícias

 Mais recentes

Municipários protestam com a “Marcha da Doce Miséria”

Municipários protestam com a “Marcha da Doce Miséria”
26 maio
09:33 2014

Reajustes salariais dos trabalhadores da Prefeitura, Sanep e Eterpel leva multidão às ruas em manifestação contra os gestores públicos.

Uma multidão composta por servidores públicos municipais de Pelotas – Prefeitura, Sanep e Eterpel -, reforçada por membros do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra(MST)  desfilou no centro da cidade na tarde da última sexta-feira  portando bandeiras, soltando foguetes e gritando palavras de ordem contra a administração municipal. O protesto denominado “Marcha da doce miséria” foi organizado pelo Sindicato dos Municipários de Pelotas(Simp) e faz parte da mobilização da categoria em reforço às reivindicações focadas no reajuste salarial data-base 1 de maio.

A mobilização dos servidores ligados ao Simp completou três dias de paralisação nesta sexta-feira. Hoje, a direção do Simp tem reunião com comissão de negociação da Prefeitura, na qual sindicalistas e gestores tentarão definir um “acordo” que impeça a greve dos municipários. Na terça, haverá assembléia que, de acordo com a reunião de segunda-feira, vai definir o rumo a ser tomado pelos servidores.

MANISFESTAÇÃO  teve o Executivo Municipal como principal alvo FOTO: Alisson Assumpção/DM

MANISFESTAÇÃO teve o Executivo Municipal como principal alvo
FOTO: Alisson Assumpção/DM

INDICATIVO - A diferença entre o que pedem os servidores e o que a prefeitura oferece é de 6,2%. Enquanto a categoria pede 12,5% de reajuste salarial, os gestores municipais oferecem 6,3%. No vale-alimentação, os servidores pedem R$ 100,00 de reajuste, que elevaria os atuais R$ 130,00 para R$ 230,00. O Executivo oferece apenas R$ 10,00 de reajuste. Em função das diferenças, consideradas “ridículas” pelo Sindicato, os servidores votaram e aprovaram em assembleia o indicativo de greve, que poderá ser deflagrada amanhã.

SANEP – Em meio à multidão que finalizou a marcha em frente à Prefeitura, os trabalhadores do Sanep – em greve desde segunda-feira – registravam o seu protesto contra o não atendimento às suas reivindicações. Eles querem reajuste de 12,7% no salário e no vale-alimentação. E esperam manifestação da direção da autarquia, que ofereceu 6%.

Sobre o autor

Rafael Freitag

Rafael Freitag

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções