Diário da Manhã

quinta, 28 de outubro de 2021

Notícias

 Mais recentes

ELEIÇÕES À VISTA : Com saída da direção, Xavante deve entrar em processo eleitoral em novembro

ELEIÇÕES À VISTA  : Com saída da direção, Xavante deve entrar em processo eleitoral em novembro
08 outubro
08:45 2021

Por: Henrique König

O final da Série B para o Grêmio Esportivo Brasil é nada como planejado. Virtualmente rebaixado, na última posição, com 19 pontos, faltam nove rodadas para o fim do campeonato. A direção executiva, com o presidente Nilton Pinheiro e os vices Claudio Montanelli e Carlos Renato Moreira, deixa o Rubro-Negro.

Com a renúncia dos vices, quem assumirá provisoriamente é o Conselho Deliberativo (do recém empossado Evanio Bandeira Tavares), através de um triunvirato (administração regida por três pessoas), até uma eleição apontar a próxima chapa para comandar o clube em 2022.

A nova ata do Conselho Deliberativo precisa ser registrada e, a partir disso, um triunvirato assume o clube até o prazo estabelecido para a eleição. “Com a nova eleição, será feito um mandato de um ano, complementar ao mandato do Nilton Pinheiro – como um tampão. Será um regime válido por um ano. No ano seguinte, em 2022, será feita uma nova eleição. É o procedimento que vigora dentro do Estatuto do Clube”, afirmou o advogado Eduardo Szechir, vice-presidente jurídico do G.E. Brasil, na Rádio Universidade AM.

O vice-presidente administrativo Carlos Monks por enquanto não renuncia. Ele responde pelo clube para prestar respaldo ao Conselho Deliberativo até a organização do próximo processo eleitoral. Quando houver a renúncia de Monks, serão três dirigentes apontados pelo Conselho Deliberativo para gerir o clube até a eleição, quando ocorre convocação de assembleia, entrega e homologação do ofício das chapas interessadas. O processo para conhecermos o novo presidente do G.E. Brasil para a temporada 2022 durará pelo menos até o meio de novembro. Ou seja, o fechamento da Série B do Campeonato Brasileiro será basicamente no improviso da gestão comandada pelo Conselho.

Em meio a todo esse processo administrativo desgastante, o time comandado pelo técnico Jerson Testoni precisa continuar trabalhando e cumprir as rodadas até o final do campeonato. Os atletas lutam por seu espaço dentro do clube ou para despertarem o interesse de outras equipes.

AGILIDADE: também em meio a isso tudo, o Brasil precisa acelerar questões financeiras e jurídicas em busca de reduzir o déficit e organizar-se para 2022. No mês de janeiro, o Campeonato Gaúcho bate à porta.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções