Diário da Manhã

quinta, 04 de março de 2021

Notícias

Início da construção de trincheira no Contorno de Pelotas altera tráfego no entorno da cidade

Início da construção de trincheira no Contorno de Pelotas altera tráfego no entorno da cidade
15 dezembro
08:44 2020

Obras de duplicação mudam cenário da intersecção da BR-116 com a avenida Cidade de Lisboa

Com o início das obras da trincheira no Contorno de Pelotas (km 526,5 da BR-116/RS), a partir desta terça-feira (15) haverá alterações no tráfego no entorno da cidade. Para permitir a escavação no local, o fluxo principal da rodovia será temporariamente deslocado para as ruas laterais, as quais irão operar em sentido único e em meia pista visando a segurança das comunidades lindeiras

Com esta alteração, usuários que saírem da avenida Cidade de Lisboa em direção à Porto Alegre irão percorrer a rua lateral, acessando a rodovia no viaduto da avenida Herbert Hadler. Veículos que se deslocarem no sentido Porto Alegre–Pelotas serão direcionados para a rua lateral no km 525,2, próximo à indústria Vega, sem utilizar a elevada. O fluxo para motoristas que trafegam de Canguçu para Jaguarão também será concentrado na rua lateral, sem acessar a pista principal. Outra modificação é o bloqueio do cruzamento no sentido Passo do Salso para a Avenida Cidade de Lisboa, sendo que os motoristas que quiserem acessar o Fragata deverão utilizar o viaduto da avenida Duque de Caxias.

O Contorno de Pelotas é uma obra de duplicação rodoviária do Governo Federal, por meio do Ministério da Infraestrutura, executada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). O trecho de 23,69 quilômetros localizado no sul do Rio Grande do Sul faz ligação ao Porto do Rio Grande pela BR-392/RS e é continuidade da BR-116/RS. Com 95% de execução, os serviços estão direcionados para as intersecções da BR-116/RS com a avenida Cidade de Lisboa.

A trincheira

O projeto executivo prevê que no entroncamento da BR-116/RS com a avenida Cidade de Lisboa a rodovia seja rebaixada e nas laterais haja a proteção por taludes. Quando as obras estiverem concluídas neste ponto, o fluxo principal irá operar pela parte inferior, enquanto que o movimento de veículos que se deslocam do Passo do Salso em direção ao Fragata será exclusivo pela parte superior, no mesmo nível em que o trânsito flui atualmente.

 

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções