Diário da Manhã

quinta, 18 de outubro de 2018

Notícias

 Mais recentes

Comisão de Saúde convoca Paula para explicar superlotação do Pronto Socorro

Comisão de Saúde convoca Paula para explicar superlotação do Pronto Socorro
24 julho
14:47 2018

Requerimento aprovado nesta terça-feira pede presença da prefeita e secretária interina da Saúde na próxima semana na Câmara

A superlotação do Pronto Socorro Municipal que na segunda-feira chegou a 122 pacientes e os problemas causados pela situação, como a detenção da avó de uma criança internada – acusada de desacato – e as recorrentes queixas da população fizeram com que a Comissão de Saúde da Câmara decidisse convocar a prefeita e secretária de Saúde interina, Paula Mascarenhas (PSDB) para dar explicações e apresentar soluções urgentes para o caso.

A reunião com a prefeita foi marcada para a próxima terça, dia 31 a partir das 10h.

A reunião com a prefeita foi marcada para a próxima terça, dia 31 a partir das 10h.

O requerimento apresentado pelo presidente da Comissão de Saúde, Marcos Ferreira, o Marcola (PT) foi aprovado na sessão representativa desta terça-feira (24). A reunião com a prefeita foi marcada para a próxima terça, dia 31 a partir das 10h.

“Nos últimos dias acompanhamos o aumento da lotação do PS que tem capacidade para 40 pacientes em observação, mas na sexta tinha 98, no sábado 118 e na segunda-feira 122. Isso é fruto do mal planejamento, pois a Secretaria de Saúde sabe que quando o inverno chega a demanda por atendimento aumenta naturalmente, porém mesmo assim os problemas seguem ocorrendo”, argumentou Marcola.

Conforme o vereador informações apuradas pela Comissão indicam haver leitos de enfermaria desocupados na Santa Casa que estariam “fechados” por problemas de estrutura do hospital, enquanto o Pronto Socorro segue lotado. A partir disso o presidente da comissão defendeu a intervenção da Prefeitura ou para forçar o hospital a abrir os leitos ou então para intervir na gestão como já aconteceu em cidades como Rio Grande e Jaguarão.

“A Prefeitura não deve nada para o hospital, então se receberam o dinheiro do município devem disponibilizar os leitos. Se a Santa Casa tem problemas financeiros então cabe à prefeita que assumiu a secretaria intervir na situação, pois a população não pode ser penalizada”, defendeu.

Representantes da Santa Casa e da direção do Pronto Socorro também serão convidados a comparecer na reunião da próxima semana.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções