Diário da Manhã

domingo, 01 de agosto de 2021

Notícias

 Mais recentes

Brasil leva virada-relâmpago do Vasco e termina rodada no Z-4

14 junho
09:09 2021

Xavante ganhava partida com gol em participação de Ramon, mas erros defensivos no segundo tempo adiam primeira vitória na Série B

No sábado (12), o G.E. Brasil recebeu o Vasco da Gama, pela 3ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. No Bento Freitas, poderia ser o primeiro triunfo xavante no campeonato, mas a vitória escapou em virada-relâmpago no segundo tempo. O zagueiro vascaíno Ernando, contra, em dividida com Ramon, abriu o placar para o Brasil. Na etapa final, Daniel Amorim e Morato, que vieram do banco de reservas, garantiram a primeira vitória dos cariocas: 2×1.

O Xavante fica com um ponto, na 17ª posição, abrindo a zona do rebaixamento.

O Xavante fica com um ponto, na 17ª posição, abrindo a zona do rebaixamento. O Vasco se recupera. Após empatar fora com a Ponte Preta, com a vitória foi aos 4 pontos, no centro da tabela. 4ª rodada da Série B inicia nesta terça-feira (15).

O JOGO

Os antecedentes davam pinta que a noite de sábado seria difícil na Baixada. Além de enfrentar um dos gigantes do futebol brasileiro, os desfalques apareceram para Claudio Tencati. Por conta da covid-19, o meia Paulo Victor e o atacante Junior Viçosa cumprem isolamento. O lateral-esquerdo Kevin, de sobreaviso pelo risco da contaminação, também virou desfalque.

Tencati promoveu Gabriel Terra no meio campo desde o início. Luiz Fernando foi mantido na direita e Welinton Torrão ganhou a posição na esquerda, com Fabricio e Cristian na reserva. Para a camisa 9, o substituto de Junior Viçosa foi o cotado Ramon. E foi na jogada pela direita que houve o cruzamento e Ramon dividiu com o zagueiro Ernando, ex-Inter, que chegou junto desviando a bola, Vanderlei ainda tentou a defesa, mas ela entrou na lateral da rede: 1×0, logo aos 11 minutos.

O Brasil teve grande chance de ampliar quando Bruno Matias surgiu dentro da grande área para completar a jogada, ele finalizou forte, mas a zaga salvou quase sobre a linha. O primeiro tempo seguiu com troca de golpes entre os times, mas ninguém alterou o placar.

Na etapa final, o Vasco partiu para cima e Tencati acabou recuando o time para preservar o resultado. Sacou o volante Bruno Matias para ingresso do zagueiro Héverton. O meia Gabriel Terra saiu para entrada do volante Gabriel Pierini, estreante. O Vasco vinha crescendo. O técnico Marcelo Cabo tinha posto o jovem Riquelme na lateral esquerda, no lugar do improvisado volante Michel, ex-Grêmio. Juninho, mais avançado, ingressou na vaga de Matías Galarza. Mas quem estava disposto a resolver o jogo foi Daniel Amorim, no lugar do esforçado camisa 7 Léo Jabá.

Em um dos primeiros lances, escanteio cobrado, assistência do zagueiro Ricardo Graça e Daniel Amorim completou para as redes, aos 35’. Falha do goleiro Matheus Nogueira e do sistema defensivo como um todo. O Brasil tem sofrido com os cruzamentos e a bola parada dos adversários. E foi em novo cruzamento da esquerda que surgiu Morato, outro recém-ingresso, para cumprimentar as redes, novamente na pane defensiva rubro-negra, aos 37’. Apagão do Brasil e virada-relâmpago para os vascaínos se livrarem da pressão.

Haviam entrado Matheuzinho no lugar de Welinton e Cristian no lugar de Ramon e o Brasil não encontrou mais grandes oportunidades para somar ponto na noite. Pelos erros na defesa e pela pouca inspiração no ataque, a situação xavante é comprometida no início da Série B. Apenas um ponto em três jogos. Na terça-feira, o time volta a campo, às 21h30, diante do Confiança do Sergipe, no estádio Batistão, em Aracaju. Semana cheia, pois na sexta-feira o time já regressa a Pelotas para encarar o Goiás, pela 5ª rodada.

Paulo Victor, Junior Viçosa e Kevin permanecem como desfalques.

FICHA TÉCNICA: BRASIL 1×2 VASCO

BRASIL: Matheus Nogueira; Vidal, Ícaro, Leandro Camilo e Artur; Rômulo, Bruno Matias (Héverton), Gabriel Terra (Pierini), Luiz Fernando, Welinton Torrão (Matheuzinho) e Ramon (Cristian). Técnico: Claudio Tencati.

VASCO: Vanderlei, Leo Matos, Ernando, Ricardo Graça e Michel (Riquelme); Rômulo, Matías Galarza (Juninho), Gabriel Pec (Morato), Léo Jabá (Daniel Amorim) e Germán Cano. Técnico: Marcelo Cabo.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções