Diário da Manhã

domingo, 01 de agosto de 2021

Notícias

 Mais recentes

Lei da multa pelo não uso de máscara completa um ano em Pelotas

Lei da multa pelo não uso de máscara completa um ano em Pelotas
19 julho
09:17 2021

Desde julho de 2020, foram 4.231 penalidades aplicadas tendo como base a norma 6.819/2020. Além da legislação, a Prefeitura promove ações de fiscalização e campanhas, com o intuito de fortalecer a luta contra a pandemia do coronavírus

Em julho de 2020, a Lei Municipal 6.819/2020 entrou em vigor. Naquele mês, passou a ser autorizada a aplicação de multa, por parte da Guarda Municipal (GM), aos indivíduos que não utilizam máscaras de proteção facial em espaços coletivos. A ação, no entanto, é obrigatória desde abril do mesmo ano, quando a prefeita Paula Mascarenhas assinou o Decreto 6.267/2020. Essas ferramentas fizeram com que, até junho de 2021, Pelotas fosse a única cidade do Estado com uma legislação para o assunto que conseguiu, realmente, cobrar penalidade das pessoas que não contribuíssem para o combate à pandemia do coronavírus. 

Nesta sexta-feira (16), um ano depois, de acordo com dados fornecidos pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), foram aplicadas 4.231 multas em pessoas que estavam sem máscaras e/ou participavam de aglomerações – já que a Lei 6.819/2020 também permite a autuação em caso de aglomeração. Esses dois fatores, somados, representam outros tipos de infrações sujeitas à penalidade. Até 30 de junho deste ano, cerca de R$ 71,8 mil já foram arrecadados em multas, segundo informações da pasta da Fazenda.

Vale ressaltar, também, que 61 estabelecimentos comerciais já foram multados por permitirem o acesso ou a permanência de pessoas sem máscaras de proteção no local. Porém, nenhum foi interditado, tendo a lei como base. Os profissionais responsáveis pela fiscalização promovem ações educativas e de orientação das empresas para estimular o uso da proteção contra a Covid-19.

Quase que diariamente, agentes da Prefeitura e das forças de segurança foram às ruas para fiscalizar o cumprimento das medidas impostas pelas normas e legislações municipais, bem como inspecionar os protocolos sanitários, principalmente o uso de máscaras. Efetivos da Guarda Municipal, Brigada Militar, Polícia Civil, agentes de Trânsito, Vigilância Sanitária e fiscais da Secretaria de Gestão e Mobilidade Urbana, que integram as Operações Integradas do Pacto Pelotas pela Paz, realizam ações semanalmente, patrulhando locais específicos da cidade e atendendo denúncias da população. 

O chefe operacional da GM, Sandro Beloto, destacou que houveram dias que foram distribuídas mais de 15 mil máscaras à população, em operações que ocorreram em três turnos. Há o empenho total em reduzir o contágio, e o foco é propagar a importância do uso do equipamento de proteção.  “Acredito que se perdeu muito neste período. Perdemos amigos, parentes, colegas e entes queridos nesta guerra silenciosa que ainda estamos combatendo com todos os esforços”, justificou. 

Para o secretário interino de Segurança Pública, José Apodi Dourado, é preciso considerar que a proteção é o que mais importa. Por isso, o foco das equipes de fiscalização é orientar as pessoas nas ruas antes de aplicar a multa. Ele lamenta que, mesmo após mais um ano, ainda haja boa parte da população que não respeita a pandemia e, consequentemente, a vida. 

“Insistem em colocar em risco a saúde de um número muito maior de pessoas. A lei deve ser cumprida, justamente porque precisamos cuidar uns dos outros e respeitar a vida de todos”, afirmou Dourado.                                   

Máscara continua sendo item essencial 

O Município, então, se mostra unido para combater o vírus. Exemplo disso, também, é a campanha, em parceria com a Unimed Pelotas e a Empresa Concessionária de Rodovias do Sul (Ecosul), lançada no início deste mês, que visa mostrar aos pelotenses que a máscara de proteção facial ainda é um item essencial, o qual deve ser utilizado em todos os momentos. Isso porque, mesmo com o avanço da vacinação contra o coronavírus, é preciso seguir as normas e os protocolos, a fim de evitar a contaminação do vírus e, dessa forma, proteger a todos. 

“A prevenção é o melhor caminho, é um autocuidado que todos precisam ter. O uso da máscara faz parte dessa prevenção. Assim, ao utilizar a ferramenta de proteção, significa que estamos cuidando de nós mesmos e do próximo. É uma manifestação de respeito por si e pelo outro”, lembrou a secretária de Saúde, Roberta Paganini.

Notícias Relacionadas

Comentários ()

Seções